Onde comprar HQs na CCXP e MELHORES LANÇAMENTOS de fim de ano | PN Especial #65

Mais um vídeo mostrando como foi a #CCXP2017. Desta vez, Bruno Zago e Danielzinho dão uma volta pelo evento em busca das melhores lojas e estandes de editoras para comprar quadrinhos, a coluna vertebral de qualquer Comic Con.

São inúmeras opções para os fãs: Comix, Panini, JBC, Marsupial, Salvat, Comic Hunter, diversos sebos e muito mais. Gibis raros, novidades fresquinhas, promoções arrasadoras e itens exclusivos caríssimos… Tem pra todo os gostos e bolsos!

CONAN, O BÁRBARO: LIVRO 1 (de R$ 59,90 por R$ 49,90, até 31/12 com ebook O Guia Definitivo da Espada e Feitiçaria grátis): http://amzn.to/2CSRgDQ

Assine a coleção ESPADA SELVAGEM DE CONAN da Salvat: http://bit.ly/ConanPipoca

LOJA OFICIAL DO PIPOCA & NANQUIM:

📱 http://www.lojadopn.com.br

◾️ PARTICIPE ENVIANDO SUA CORRESPONDÊNCIA: 

📩 Caixa postal 78913  CEP 05061-970  – São Paulo/SP

◾️ Curta nossa FANPAGE no Facebook:
http://www.facebook.com/Pipocaenanquim
—————————————-­­—————————————­-­—————–­-­—–
◾️ Siga o Pipoca e Nanquim no TWITTER:
http://twitter.com/PIPOCAENANQUIM
—————————————-­­—————————————­-­—————–­-­—–
◾️ Inscreva-se em nosso CANAL NO YOUTUBE:
http://www.youtube.com/pipocaenanquim
—————————————-­­—————————————­-­—————–­-­—–
◾️ Siga o INSTAGRAM do Pipoca e Nanquim:
http://instagram.com/pipocaenanquim (por Bruno Zago)
http://instagram.com/danielgillopes
—————————————-­­—————————————­-­—————–­-­—–
📩 E-mail para SUGESTÕES, CRÍTICAS, ELOGIOS E DÚVIDAS:
[email protected]

Encontro com o PIPOCA & NANQUIM na COMIX

No próximo sábado, dia 11 de novembro as 15h, a Comix Book Shop (Alameda Jaú, 1998 – Consolação – São Paulo/SP), promove um encontro com os inscritos do PIPOCA & NANQUIM, com a presença dos editores Alexandre Callari, Bruno Zago e Daniel Lopes.


Editora Pipoca & Nanquim, em seu primeiro ano, já lançara quatro títulos e dois atualmente estão em pré-venda. Totalizando seis títulos em seu primeiro ano de existência.

Encontro com o PIPOCA & NANQUIM na COMIX

Data: 11/11, as 15h.

Local: Comix Book Shop (Alameda Jaú, 1998)

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/524680997881557/

Entrada livre.

[Lançamento] Apagão: Cidade sem Lei/Luz!

Release enviado pela Editora Draco.

Apagão: Cidade sem lei/luz mostra São Paulo dominada por gangues

A Editora Draco está lançando o álbum “Apagão: Cidade sem lei/luz”, uma história em quadrinhos com roteiro cheio de subversão e referências à cultura pop, de Raphael Fernandes (Ditadura no Ar) e arte ágil e realista de Camaleão(MAD).

Depois de um blecaute que parece não ter fim, as ruas de São Paulo viram um verdadeiro campo de batalha onde gangues de arruaceiros se enfrentam por território e recursos. Nessa cidade dominada pela lei do mais forte, o mestre de capoeira Apoema e seus Macacos Urbanos buscam reconstruir a sociedade e oferecer resistência à loucura que domina as ruínas da megalopóle.

No final do ano passado, a Editora Draco lançou o oneshot “Apagão Extra: Ligação Direta” e confirma que vai investir na expansão desse universo com produtos licenciados como RPG, trilha sonora, miniaturas e muito mais. O projeto começou como uma bem sucedida campanha de financiamento coletivo no site Catarse.

Apagão: Cidade sem lei/luz tem 96 páginas coloridas, formato 17cm x 24cm, orelhas de 6cm, capa cartonada com reserva de verniz e será vendida por R$ 39,90. A versão digital será vendida por R$ 19,90.

Lançamentos:
25 de abril (16h – sábado) – Geek.etc.br (Livraria Cultura)
Tarde de autógrafos
Conjunto Nacional. Alameda Santos, 2.152 – Loja 122, São Paulo, SP. Próximo à estação Consolação do metrô

02 de maio (15h – sábado) – Comix Book Shop
Tarde de autógrafos
(Edição limitada com sketch na capa, cards, CD e mapa)
Alameda Jaú, 1998, São Paulo, SP.

Disponível nas melhores livrarias e comic shops em papel e e-book.

http://editoradraco.com/

PAG12

PAG56

Ken Parker e Vigor Mortis: vídeo review | Vlog do PN#63

Três quadrinhos em um único vídeo review!! Bruno Zago comenta sobre Vigor Mortis Comics 1 e 2, e também sobre Ken Parker: Condenados, primeiro volume da série em capa dura da Editora Cluq!

COMPRE AS HQs:

– Ken Parker (todos os volumes): http://tinyurl.com/q6qf49w

– Vigor Mortis 1 e 2: http://tinyurl.com/pn6n8an

—————————————-­­­————————————–­-­—————————————————–­—–
Se você gostou do que assistiu, ajude o videocast a se espalhar e clique no botão GOSTEI, adicione o vídeo aos favoritos e COMPARTILHE com os amigos nas redes sociais, isso é fundamental para a sobrevivência do canal. Contamos com a sua ajuda 😉

Veja MAIS CONTEÚDO em nosso site
http://pipocaenanquim.com.br/
—————————————-­­­————————————–­-­-­—–
Assista os EPISÓDIOS ANTIGOS
http://videolog.tv/user/pipocaenanqui…
—————————————-­­­————————————–­-­-­—–
Curta nossa FANPAGE no Facebook
http://www.facebook.com/Pipocaenanquim
—————————————-­­­————————————–­-­-­—–
Siga o Pipoca e Nanquim no TWITTER
http://twitter.com/PIPOCAENANQUIM
—————————————-­­­————————————–­-­-­—–
Se inscreva em nosso CANAL NO YOUTUBE
http://www.youtube.com/pipocaenanquim
—————————————-­­­————————————–­-­-­—–
INSTAGRAM do Pipoca e Nanquim (por Bruno Zago)
http://instagram.com/pipocaenanquim
—————————————-­­­————————————–­-­-­—–
E-mail para SUGESTÕES, CRÍTICAS, ELOGIOS E DÚVIDAS
[email protected]

Se não leu, leia: O Lobisomem/A Múmia

O selo Cachalote, de Rafael Coutinho, iniciou no ano passado a publicação da Coleção Franca, que traz trabalhos de artistas como Pedro Franz (Cavalos Mortos Permanecem no Acostamento) e Marcelo D´Salete (Risco). Uma das publicações mais recentes e que merece destaque é O Lobisomem/A Múmia, de Eduardo Belga.

É uma HQ esteticamente deslumbrante, um passo firme na promessa que imediatamente o autor se tornou. Porém, ela possui uma característica muito mais importante do que sua qualidade gráfica: a coragem.

O Lobisomem/A Múmia foge dos padrões tranquilos, estáticos e confortáveis que parecem ter agarrado com força inúmeras publicações nacionais. Não há dúvidas que há muitas publicações sendo disseminadas no momento, o que é ótimo e deve acontecer cada vez mais, além de possuirmos excelentes artistas (em matéria de roteiro, possuímos alguns realmente bons, mas a maioria ainda precisa trabalhar e desenvolver esse aspecto), mas grande parte das obras acomodou-se com o grau de facilidade das publicações (a magia do Catarse e o barateio do procedimento gráfico) e constantes elogios que acontecem simplesmente porque “não se fala mal da produção nacional.” Em pouco tempo, criou-se um mito que tenta impedir que determinadas obras sejam justamente criticadas, e quem o faz torna-se imediatamente “inimigo” das publicações nacionais. Essa comodidade põe em risco a qualidade dos roteiros e vai contra um dos maiores preceitos de qualquer manifestação artística: a ousadia.

O gibi possui duas histórias (O Lobisomem e A Múmia). Ambas possuem sua conclusão no miolo do gibi (quando uma termina, o leitor encontra o final da outra de cabeça para baixo, o que faz com que seja necessário virar o gibi de cabeça para baixo e começar a história seguinte pelo verso do quadrinho).

Lobisomem é um poema escatológico, sincero e agressivo, no qual o autor se coloca no papel de cão e cadela, porém, apenas os hábitos e padrões comportamentais, pois se representa, na arte, como humano, o que gera uma bizarrice estética deveras ousada e interessante. Além disso, a sugestão de gêneros misturados (vez ele é o cão, outra é a cadela) traduz um comentário sobre a natureza animalesca da sexualidade e da violência sexual sofrida pela fêmea, seguida pelo abandono e, por fim, a morte.

Em A Múmia, o autor mumifica um cadáver, coloca a foto de uma mulher para simular o rosto, e comete um ato de necrofilia. As ilustrações são igualmente deslumbrantes, porém a história serve em especial como um exercício de estética e de narrativa.

A HQ é embalada por lindíssimas imagens, quase como um livro ilustrado, e é completamente desprovida de vergonha e de senso do ridículo. O autor não se importa em se colocar em posições humilhantes, que causariam estranheza e incômodo profundo nos mais conservadores. Pelo contrário, ele escancara as portas das possibilidades e das soluções estéticas e dá a cara a tapa, o que torna transparente o quão pouco se importa em ser tragável simplesmente para agradar. Essas são características de um artista que propõe, sem medo, desafiar os padrões estabelecidos pela ordem vigente.

Infelizmente, a Coleção Franca possui sérios problemas comerciais (não há nome do autor e nem da obra na folha de rosto, e os lançamentos são sempre uma surpresa, sem a devida e merecida divulgação). Fora isso, merece salientado que a bravura de Eduardo Belga deve servir de exemplo para futuros e atuais autores que desejam publicar uma obra de destaque. Obrigado por cagar para o padrão, Belga.

Você pode adquirir O Lobisomem/A Múmica e outras publicações da Coleção Franca em lojas especializadas, como a Comix.

E também pode conferir os trabalhos do artista no flickr e no site.

10993120_826983514007167_5069005130476389313_nbelga9belga3