Um Pequeno Assassinato

Alan Moore & Oscar Zárate

Ganhadora do prêmio Eisner de Melhor Álbum Gráfico, essa é uma das obras-primas de Alan Moore, concebida em seu auge criativo. Uma história de cunho altamente psicológico, recheada de alegorias, simbolismo e metáforas; uma exploração da culpa de um indivíduo e da forma como a mente deturpa e adapta as lembranças de um ocorrido, para disfarçar traumas e o sentimento de fracasso que acomete todos nós.

R$54,90

• Formato 21 x 28 cm
• 116 páginas coloridas
• Capa dura com verniz localizado e acabamento texturizado
• Miolo em papel couché fosco 150 g/m²

  • “Um Pequeno Assassinato é muito pessoal, um trabalho tremendamente afetivo, e uma pedra angular no estilo de escrita de Moore.”
    Warren Ellis
  • “Um Pequeno Assassinato diz mais a respeito do autor do que do seu protagonista. Indispensável para os fãs.”
    Thiago Ferreira, Comix Zone
  • “Uma jornada desconcertante pela vida adulta de um personagem que destruiu sonhos de infância com culpa e arrependimento. Metaforicamente pesado, artisticamente impecável.”
    Raquel Moritz, Pipoca Musical
  • “Eis uma história psicológica e reflexiva sobre culpas espiadas, resgates de memórias e retorno às origens em uma viagem de autoconhecimento, que pode levar o leitor a também se questionar sobre qual a pior coisa que já fez.”
    Tatiana Feltrin, Tiny Little Things
  • “Uma reflexão da natureza humana pelas versáteis mãos do mago dos quadrinhos.”
    Fernando Bedin, Central HQs
  • “Uma graphic novel deslumbrante e perturbadora. Só posso crer que a maioria dos leitores não leu Um Pequeno Assassinato, porque ela merece ser parte da avaliação crítica da obra de Alan Moore, e deveria estar na seleta lista de graphic novels significativas produzidas ao longo da história.”
    Tim Callahan, Tor.com
CONHEÇA MAIS

De Alan Moore, o criador de Watchmen, V de Vingança e Liga Extraordinária, e o artista expressionista Oscar Zárate, nasce a história de Timothy Hole, um publicitário bem-sucedido que acaba de aceitar o trabalho de sua vida. Contudo, as coisas começam a sair dos trilhos quando ele passa a ser perseguido por uma estranha criança, que o faz se questionar quem realmente é e, principalmente, como afeta as pessoas ao seu redor. Uma história sobre os pequenos homicídios que todos têm de cometer para seguir em frente. Um rastro de mortes de coisas aparentemente insignificantes. Afinal, quanto dano pode causar um pequeno assassinato?

Escrita na mesma época que Do Inferno e lançada originalmente em 1991, essa é uma das obras-primas de Moore, tendo permanecida, de forma inexplicável, inédita no Brasil até esse lançamento. Com arte pintada do argentino Oscar Zárate, trata-se de uma profunda análise do mundo no final dos anos 1980. Uma trama de cunho altamente psicológico, recheada de alegorias, simbolismo e metáforas; uma exploração da culpa de um indivíduo e da forma como a mente deturpa e adapta as lembranças de um ocorrido, para disfarçar os traumas e o sentimento de fracasso que, vez ou outra, acomete todos nós. É a mente de Alan Moore em seu auge criativo e sem nenhuma rédea, provando mais uma vez por que ele é considerado um dos maiores roteiristas de quadrinhos de todos os tempos.

Obra vencedora do prêmio Eisner de Melhor Álbum Gráfico em 1994.

A edição nacional chega como a mais completa e luxuosa já publicada no mundo, incluindo entrevista com os autores sobre o processo de produção e texto introdutório do quadrinista Carlos Sampayo.

SOBRE OS AUTORES

Alan Moore

Nascido em 1953 em Northampton (Inglaterra), onde sempre morou, Moore estreou como escritor no final dos anos 1970, trabalhando com os quadrinhos em tiras de jornais como Maxwell, o Gato Mágico. Poucos anos depois, já era um roteirista consagrado, graças a obras seminais como Watchmen e V de Vingança. No fim dos anos 1980, cansado das grandes editoras e do gênero super-heróis, fundou a própria casa editorial (que teve vida curta), e se dedicou à criação de histórias adultas e fechadas, como Do Inferno e Um Pequeno Assassinato. Logo depois, retornou ao grande mercado com títulos como A Liga Extraordinária, Promethea, Tom Strong, entre outros. Tem desenvolvido histórias de terror fundamentadas nos mitos de Lovecraft como Neonomicon e Providence, e em 2016 lançou o colossal romance Jerusalém.


Oscar Zárate

Nasceu em Buenos Aires (Argentina), em 1942, e mora em Londres há mais de 30 anos. Trabalha com cinema e publicidade, mas, desde os anos 1970, seu estilo de arte único também pode ser visto em diversos quadrinhos, com destaque para Dr. Faustus, Geoffrey the Tube Train and the Fat Comedian e Introducing Freud, um best-seller há mais de 24 anos. Também atuou como editor em A Vida Secreta de Londres (Editora Veneta), uma coletânea de narrativas gráficas curtas. Sua parceria com Alan Moore resultou nesta obra, Um Pequeno Assassinato, publicada na Inglaterra em 1991.


Assista ao vídeo

Você também pode gostar de…