O Anel do Nibelungo

P. Craig Russell

A adaptação definitiva da ópera de Richard Wagner. Uma das maiores narrativas da civilização ocidental e, agora, um dos épicos mais explosivos da história dos quadrinhos! Série ganhadora do prêmio Eisner, compilada em uma edição integral de luxo.

R$109,90

180 em estoque

• Formato 17 x 26 cm
• 448 páginas coloridas
• Capa dura com verniz localizado e fitilho marcador
• Miolo em papel couché brilho 115 g/m²

COMPLETE SUA COLEÇÃO

++
Price for all:   R$329,70
  • “A bela versão de P. Craig Russell para o ciclo do Anel consegue ser o mais fiel e inspirador retrabalho de uma ópera em formato de quadrinhos, e a saga de alta fantasia definitiva.”
    Neil Gaiman, Sandman, Deuses Americanos
  • “Numa época marcada pelo recrudescimento da bestialidade, a adaptação feita pelo quadrinista é uma leitura mais que recomendável para as novas gerações”
    André Cáceres, O Estado de S. Paulo
  • "Se além de Senhor dos Anéis você também curte as histórias do Thor, esse quadrinho é simplesmente obrigatório."
    Gustavo Cunha, Jujuba Atômica
CONHEÇA MAIS

Ao longo de mais de duas décadas, o alemão Richard Wagner, um dos compositores clássicos mais celebrados da história, assumiu a tarefa de criar uma epopeia baseada nas lendas nórdicas. Valendo-se da rica narrativa presente nos Eddas, mas fazendo uso da oportunidade de incluir mais elementos da cultura escandinava e germânica, bem como outros mitos consagrados, Wagner concebeu Der Ring des Nibelungen, obra que rapidamente foi ovacionada por público e crítica.

Desde a sua concepção, O Anel do Nibelungo foi encenada em centenas de ocasiões em todo o mundo e adaptada para diversas outras mídias, incluindo o cinema. Tornando-se parte do imaginário popular, a ópera influenciou uma pletora de autores, sendo o mais notório o mestre criador de O Hobbit e O Senhor dos Anéis, J.R.R. Tolkien, que inclusive chegou a abordar as mesmas lendas na obra A Lenda de Sigurd e Gudrún.

No início dos anos 2000, o premiado artista P. Craig Russell decidiu encarar a complicada tarefa de produzir a adaptação definitiva de O Anel do Nibelungo para os quadrinhos. Publicada primeiramente como quatro minisséries, um fator que obedece ao ciclo original concebido por Wagner, a obra foi vencedora do prestigioso prêmio Eisner nas categorias Melhor Desenhista e Melhor Série Limitada, em 2001. Um reconhecimento mais do que merecido, afinal ela segue com extrema fidelidade a ópera que a inspirou, sob a ótica magistral de um dos maiores e mais singulares artistas que já surgiram no meio dos quadrinhos.

Gigantes tramam contra deuses, que destroem romances humanos, enquanto a vida de grandes guerreiros é arruinada e assassinatos são cometidos em nome do amor e do ouro. Cobiça, traições e disputas colidem num mundo onde deuses e homens caminham lado a lado. Este é o ápice da longeva e distintiva carreira de P. Craig Russell, e vem acompanhado de diversas artes de bastidores, notas da adaptação feitas pelo artista e esboços nunca vistos. É o épico definitivo exatamente como deve ser lido.

SOBRE O AUTOR

P. Craig Russell

Graduado pela Universidade de Cincinnati, com diploma em pintura, P. Craig Russell fez fama no mundo das histórias em quadrinhos. Depois de se estabelecer na Marvel Comics em títulos como Killraven e Doutor Estranho, ele inovou o meio com sua estética calcada na pintura clássica e no design art nouveau em adaptações de óperas, como A Flauta Mágica, de Mozart, Salomé, de Strauss e O Anel do Nibelungo, de Wagner.

Russell também é conhecido por suas séries de contos de fadas de Oscar Wilde, bem como as adaptações para graphic novel dos romances Sandman: Caçadores de Sonhos, Deuses Americanos, O Livro do Cemitério e Coraline, de Neil Gaiman, e desenhos para histórias dos personagens Batman, Conan, Hellboy e Elric.


Assista ao vídeo

Você também pode gostar de…