Dragão Negro

Chris Claremont & John Bolton

Da dupla criativa responsável por Marada: A Mulher-Lobo, chega uma graphic novel de espada e feitiçaria com terror mitológico capaz de encantar o mais fervoroso fã de Game of Thrones! Esta edição é a mais completa e luxuosa da obra já lançada no mundo, repleta de extras exclusivos.

R$69,90

1068 em estoque

• Formato 22 x 30 cm
• 204 páginas em preto e branco (com extras em cores)
• Capa dura com acabamento em dourado e corte trilateral preto
• Miolo em papel offset 120 g/m²
• Acompanha cartão postal exclusivo

COMPLETE SUA COLEÇÃO

++
Price for all:   R$234,70
  • "Um conto atemporal de espada e feitiçaria pelas mãos de dois mestres dos quadrinhos."
    Pop Mythology
  • "Um retrato convincente sobre tempos tempestuosos."
    Big Comic Page
  • "A arte do Bolton não tem o que falar... o cara é um gênio. Dragão Negro é um gibi belíssimo."
    Thiago Ferreira, Comix Zone
  • "Esta HQ na Inglaterra do século XII tem falas verossímeis, espaço e tempo coerentes, grande impacto no uso dos quadros, além de uma dosagem perfeita no uso de coadjuvantes, escudeiros e toda sorte de motivos medievais. Suas mulheres são enigmáticas e cobiçosas, protagonizando algumas das melhores cenas."
    Ciro I. Marcondes, Raio Laser
CONHEÇA MAIS

No ano de 1193 da Era Cristã, o cavaleiro James Dunreith, um lorde exilado pelo rei Henrique II, volta à Inglaterra para reivindicar a terra que é sua por direito de nascença. Em meio a um cenário político conturbado em que diversas personalidades cobiçam o trono da nação, quer tenham direito a ele ou não, Dunreith é acusado de feitiçaria e preso. Pressionado pela rainha Leonor da Aquitânia, acaba incumbido de uma missão: encontrar uma pessoa que vem se rebelando contra a coroa e resolver a questão a qualquer custo. O problema é que essa pessoa já foi o seu melhor amigo. Mais perigosa do que qualquer ameaça política é a conspiração para dominar os poderes ocultos ancestrais advindos daquela região, que podem desencadear o mal supremo. Será que o coração valente do herói e o poder das rainhas das fadas e do mundo terreno serão capazes de salvar a Inglaterra da voracidade do Dragão Negro?

Publicada originalmente em seis edições pelo notório selo Epic, da Marvel Comics, Dragão Negro é uma incrível história de fantasia situada na Inglaterra medieval, em que personalidades reais se mesclam a seres míticos e fantásticos, em uma trama repleta de reviravoltas, traições, ação e magia.

Esta edição definitiva, única no mundo, traz a obra completa em 204 páginas, com galeria de esboços e extras, glossário explicativo, biografia dos autores e todas as capas originais impressas em cores. Um clássico da ficção histórica em quadrinhos que merece figurar na coleção de todos os fãs.

SOBRE OS AUTORES

Chris Claremont

Nascido no Reino Unido, a carreira de Chris Claremont se iniciou quando se tornou editor-assistente na Marvel Comics, em 1969, sob a batuta do lendário roteirista e editor Roy Thomas. Seu primeiro trabalho como escritor foi em Daredevil 102 (de agosto de 1973), e, um ano depois, já atuava no título mensal do Punho de Ferro.

Em 1975, Claremont recebeu a oferta de trabalhar regularmente no título dos X-Men, e o que se seguiu foi uma estadia de dezessete anos consecutivos (de 1976 a 1991) em Uncanny X-Men, durante o qual criou importantes eventos dos quadrinhos, como A Saga da Fênix Negra, Dias de um Futuro Esquecido e Deus Ama, o Homem Mata. Tais histórias levaram a popularidade dos X-Men a picos inéditos, e promoveram a criação de famosos personagens, como Vampira, Mística, Emma Frost, Dentes-de-Sabre e Gambit. Outros grandes trabalhos de Claremont também foram vistos nas revistas do Quarteto Fantástico, Excalibur e Wolverine.

Ele também possui criações autorais, como Sovereign7, Wanderers, The Winter King (com o artista Philip Briones), e Dragão Negro e Marada: A Mulher-Lobo, ambas ao lado de John Bolton.

Já foi especulado que o nome de Chris Claremont apareceu em mais de quinhentos milhões de revistas em quadrinhos vendidas no mundo todo.


John Bolton

A carreira de John Bolton se iniciou na revista inglesa Look-In, no começo dos anos 1970. Logo depois, desenhou adaptações de clássicos do cinema como Dracula: Prince of Darkness, One Million Years B.C. e Curse of the Werewolf para a revista The Hammer House of Horror. Outro trabalho para o mesmo título foi com o sacerdote caçador de demônios, Padre Shandor, uma série que também ilustrou para a influente revista Warrior.

Em 1981, a arte de Bolton chamou a atenção de Ralph Macchio, editor da Marvel Comics. Ele convidou o desenhista para ilustrar as adaptações do Kull da Valusia, um dos bárbaros criados por Robert E. Howard. Foi esse trabalho que colocou Bolton no radar de Chris Claremont. Juntos, eles produziram Marada: a Mulher-Lobo e Dragão Negro, para o selo Epic da Casa das Ideias, ambos já lançados no Brasil pela Pipoca & Nanquim.

Os desenhos incrivelmente realistas e lindamente pintados do artista logo cativaram muitos fãs, e seu trabalho agraciou capas e histórias de um grande número de editoras.

Bolton teve parcerias ao lado de roteiristas consagrados, incluindo Neil Gaiman, em Os Livros da Magia, Mark Verheiden, na adaptação de Evil Dead: Army of Darkness, Mike Carey, em As Fúrias, da coleção Sandman Apresenta, Jamie Delano, em Morcego Humano, e Clive Barker, em quadrinhos de Hellraiser.


Assista ao vídeo

Você também pode gostar de…