A Espera

Keum Suk Gendry-Kim

Já se passaram mais de 70 anos desde a eclosão da Guerra da Coreia, quando centenas de milhares de famílias coreanas foram separadas entre o Norte e o Sul. Todas elas suportam esse longo período sem nem sequer saberem se os seus amados estão vivos, aguardando por um reencontro improvável. Essa graphic novel nasceu com o propósito de compartilhar a memória dessas pessoas.

R$69,90

Em estoque

• Formato 22 x 15.5 x 2.2 cm
• 252 páginas em preto e branco
• Capa dura com sobrecapa soft touch e verniz localizado
• Lombada redonda e fitilho de tecido
• Miolo em papel offset 90 g/m²

Normalmente comprados juntos:

++
Preço total:   R$184,70
  • “A Espera é uma reflexão comovente, lindamente desenhada e magistralmente contada sobre como a História se impõe, separa as pessoas e deixa tantas vidas sem solução.”
    Joe Sacco
  • "Desenhadas em um preto e branco sóbrio e de muito contraste, as obras da autora sul-coreana lutam contra o esquecimento, um dos graves crimes que uma nação pode cometer."
    Ticiano Osório, GZH Livros
CONHEÇA MAIS

Keum Suk Gendry-Kim, a premiada autora sul-coreana de Grama, apresenta sua nova graphic novel a tratar dos males da guerra: A Espera. A obra surgiu de uma revelação que a artista teve em seu núcleo familiar: sua própria mãe foi separada da irmã durante a Guerra da Coreia.

Keum veio a descobrir depois que não se tratava de algo tão incomum entre o povo coreano, cuja vida foi completamente alterada quando Sul e Norte se lançaram em um combate armado, nos anos 1950. A partir de entrevistas com sua mãe e outras vítimas de separações forçadas, nasceu A Espera, obra que assume contornos documentais e pessoais caros à autora e que influenciaram o direcionamento deste emocionante quadrinho. Jina é uma romancista, filha de Gwija, uma senhora coreana que, aos dezessete anos, foi obrigada a se casar com alguém que não conhecia para escapar do destino cruel de servir às tropas japonesas como “mulher de conforto”, na Segunda Guerra Sino-Japonesa. Apesar do casamento forçado, Gwija encontra a felicidade; mas ela durou pouco. Separada do marido e do filho durante a Guerra da Coreia, ela consegue chegar ao Sul e começar uma nova família, porém, sem jamais se esquecer da antiga. Anos depois, Jina promete ajudar a mãe a encontrar seus amores de outrora, só que, tendo se passado 70 anos desde a trágica separação, essa espera torna-se cada vez mais aflitiva e desesperançada. Gwija, agora uma idosa de saúde frágil, vê-se cada vez mais distante do sonho de rever seus entes queridos e de fazer as pazes com o passado.

Conforme escreveu o jornalista e quadrinista Joe Sacco, autor de Palestina e Notas sobre Gaza, “A Espera é uma reflexão comovente, lindamente desenhada e magistralmente contada sobre como a História se impõe, separa as pessoas e deixa tantas vidas sem solução.

A edição da editora Pipoca e Nanquim foi traduzida diretamente do coreano, tem 252 páginas em papel offset 90g, capa dura, sobrecapa macia ao toque e com verniz localizado, lombada redonda e fitilho de tecido.

SOBRE A AUTORA

Keum Suk Gendry-Kim

Ela nasceu em 1971, na Coreia do Sul, na região de Jeolla, no extremo sul do país. Estudou pintura na Universidade de Sejong e na École Supérieure Des Arts Décoratifs, em Estrasburgo, na França. Sua arte tem sido exposta em países da Europa e na Coreia de Sul desde 2012.

Ela entrou para o mercado de quadrinhos com as obras Le chant de mon père, uma história autobiográfica, e Jiseul, uma adaptação cinematográfica, lançadas em solo francês, respectivamente, em 2012 e 2015, pela Éditions Sarbacane.

Em seu país de origem, ganhou o prêmio Best Creative Manhwa Award pela história curta Sister Mija, sobre uma “mulher de conforto” que, depois, também veio a ser mostrada em Grama, seu quadrinho mais ovacionado até agora, publicado em 2017 pela Bori Publishing.

Para o ano de 2020, são aguardados os álbuns Jun, que será publicado pela Delcourt, L’tarbre nu, pela Les Arènes, e Alexandra Kim, la siberienne, pela Cambourakis.


Assista ao vídeo

Você também pode gostar de…