Selo Drago

Em 2019, a editora Pipoca & Nanquim devotou um selo exclusivo para a publicação de mangás, com o intuito de trazer, principalmente, obras adultas que alcançaram notoriedade no Japão fora do mainstream, como os gekigás do mestre Hiroshi Hirata e as nouvelle manga de Kan Takahama. Tal qual os demais lançamentos da editora, os mangás do selo Drago recebem um tratamento luxuoso voltado para colecionadores, com acabamento gráfico que garante o melhor manuseio durante a leitura.

  • Guardiões do Louvre

    Jiro Taniguchi
    O aclamado mangaká Jiro Taniguchi o convida a conhecer o Museu do Louvre de uma maneira inesquecível. Depois de uma excursão pela Europa, um artista japonês faz uma parada em Paris sozinho, com a intenção de visitar os museus da cidade. Mas, acamado em seu hotel devido a febre, ele enfrenta o sofrimento da solidão absoluta em uma terra estrangeira, privado de qualquer recurso ou apoio familiar. Quando a febre baixa um pouco, ele inicia seus passeios e logo se perde nos monumentais salões do Louvre. Lá, descobre muitas facetas do mundo das artes, em uma jornada que oscila entre alucinações febris e realidade. Ele se vê conversando com pintores famosos de diversos períodos da história, sempre guiado pelos… Guardiões do Louvre. A obra faz parte de uma coleção elaborada pelo próprio Museu do Louvre, que já conta com trabalhos de artistas de renome mundial, como Hirohiko Araki (Rohan no Louvre, também aqui publicado), Taiyo Matsumoto, Naoki Urasawa, Enki Bilal e Étienne Davodeau, que exploram o ambiente do museu com total liberdade criativa. Esta edição se baseia completamente na que foi lançada no Japão, com o texto original traduzido por Drik Sada, mas apresenta a obra como foi lançada na...
    Saiba mais
  • Mangá-Documentário: Virgem Depois dos 30

    Atsuhiko Nakamura & Bargain Sakuraichi
    “Sei que tenho 44 anos e ainda sou virgem, mas… um dia… tenho certeza de que vai aparecer uma mulher que vai me aceitar do jeito que eu sou!!” Um mangá totalmente improvável, mas absolutamente necessário. Um retrato nu e cru, sem maquiagem, de um problema real dos dias de hoje. Um problema cuja solução ainda não apareceu. No Japão, um em cada quatro homens solteiros acima dos trinta anos de idade nunca teve relações sexuais, o que representa mais de dois milhões de virgens! Neste mangá-documentário, acompanharemos de perto a vida de oito deles. Vidas muito reais de homens excluídos por uma sociedade individualista e egocêntrica, que tentam lidar com seus sofrimentos e desejos, com a esperança e a desilusão, com o orgulho e a vergonha, com a humilhação pública. Homens que são, ao mesmo tempo, vítimas e responsáveis pela sua condição de virgens de meia-idade, buscando a aceitação dos outros sem que eles próprios se aceitem como são. Seriam os homens retratados nestas páginas nada mais do que o resultado dos excessos de uma sociedade inserida em um sistema cada vez mais desumanizado? Best-seller no Japão e eleito o segundo melhor mangá de 2018 pela Associação Francesa de...
    Saiba mais
    • Desejos
      Desejos
      Desejos
      Desejos
      Esgotado

      O Preço da Desonra: Kubidai Hikiukenin

      R$59,90

    O Preço da Desonra: Kubidai Hikiukenin

    Hiroshi Hirata
    Japão. Xogunato. Em um determinado momento, as lutas travadas nos territórios em conflito começaram a ser negociadas e ganharam contornos econômicos, quando honra, tradição e glória foram substituídas pelo comércio puro e simples. Por meio de barganhas firmadas no desenrolar de um combate de espadas em campo de batalha, o derrotado podia manter a cabeça sobre o pescoço… desde que pagasse a quantia certa para tanto! O campo de batalha, onde o samurai podia viver plenamente de acordo com o Bushidô, o Caminho do Guerreiro, sofreu uma mudança irreparável no instante em que o resultado do combate passou a ser decidido por uma bolsa de dinheiro! E, ao aceitar as condições de uma realidade descaracterizada, agora regida pelas finanças e não pelo fio da lâmina, todos os envolvidos se lançaram a um novo tipo de jogo… do qual poucos emergiam da mesma forma que entravam. Em O Preço da Desonra: Kubidai Hikiukenin, Hiroshi Hirata, o mestre do jidaigeki — como é conhecido o gênero que lida com dramas históricos no Japão — nos brinda com sete histórias ao mesmo tempo fascinantes e cruéis, capazes de transformar nossas percepções a respeito da mítica figura do samurai, a sociedade que o cercava...
    Saiba mais
  • O Último Voo das Borboletas

    Kan Takahama
    A renomada mangaká Kan Takahama nos traz um recorte singular de um momento turbulento do Japão, quando, no século XIX, se encerrava a Era Edo e se iniciava a Era Meiji, com as forças do xogunato recuando e as fronteiras do país começando a se abrir para negócios com nações estrangeiras. Enquanto uma parte da população temia que uma invasão ocidental irreversível atingisse o Japão em seu âmago, outra porção enxergava essa interação com bons olhos. É nesse panorama de grandes mudanças que acompanhamos a história de Kichou, uma tayu (prostituta de alta classe) que se encontra no topo da hierarquia do bordel onde oferece seus serviços. Vivendo dia após dia como a profissional do ramo mais cobiçada do luxurioso bairro de Maruyama, em Nagasaki, Kichou, ao contrário de suas colegas, não vê problema algum em ter que atender clientes de outras nacionalidades… até que sua vida se cruza com a de um médico holandês, e a relação de ambos vai revelar que, por trás de uma fachada de austeridade e resignação, ela esconde um trágico segredo. Uma trama com passagens ao mesmo tempo ásperas e cruéis, mas que também evoca uma beleza indelével, despertando um tipo de fascinação que...
    Saiba mais
  • Rohan no Louvre

    Hirohiko Araki
    Janeiro de 2009. O Museu do Louvre, na França, promoveu em suas galerias a exposição temática Le Petit Dessein: Le Louvre Invite La Bande Dessinée (ou Cartoons: The Louvre Invites Comic-Strip Art). Nela, o quadrinista japonês Hirohiko Araki expôs artes originais de seu trabalho. Foi a primeira vez que um mangaká teve a honra de expor seus desenhos no Museu do Louvre, o templo de tudo o que é mais belo no mundo em termos de arte, do Oriente ao Ocidente. E foi nessa exposição que anunciaram a participação dele no Projeto BD (Bande Dessinée), promovido pelo próprio Louvre. A obra de Hirohiko Araki seria a quinta participante, uma história fechada, sua primeira totalmente colorida e em grande formato. Para a produção do mangá, Araki foi visitar o Louvre. Era sua segunda ida ao museu, mas dessa vez ele teve permissão especial para acessar os sótãos e porões, lugares totalmente restritos ao público em geral. E, como se isso não bastasse, a visita foi realizada num dia em que o museu estava fechado. Ele tinha o Louvre inteiro só para si. Foi nessa visita que suas ideias para a história tomaram forma definitiva. O protagonista seria Rohan Kishibe, o desenhista...
    Saiba mais
Cadastre-se e seja o primeiro

Está buscando o quê?