Gibits 4: Scott Pilgrim vs. The World

Scott Pilgrim vs. The World é um baita jogo. Gráficos, trilha, jogabilidade, tudo uma lindeza só. Você vai notar que não trouxe muitas curiosidades sobre o jogo em si desta vez, mas tem um bom motivo, que é os curtas do cara que desenvolveu a parada, o Paul Robertson.

Quando vi os curtas dele pela primeira vez, em especial Kings of Power 4 Billion Percent, tenho certeza de que pensei as mesmas coisas que todo mundo ao passar pela experiência: “Por que isso não é jogável? Quando vai sair um jogo desse jeito? Eu amei esses gráficossiiiEEEAAARG!” Eis que isso acontece quase dez anos depois! Mas antes de comentarmos o jogo, sério, se você ainda não viu os filmes do Robertson, pare já de ler a matéria, veja e volte pra cá depois. Aqui vão os links. Vai, se acaba:

Kings of Power 4 billion percent:

Pirate Baby’s Cabana Battle:

Super Dino Boys:

Foi? Gozou? Tá, agora de volta ao Scott Pilgrim, a versão playable do que você acabou de assistir.

O jogo é baseado na série do Brian Lee O’Malley, publicada originalmente pela ONI Press e no Brasil pelo selo Quadrinhos na Cia, da Cia. das Letras. O’Malley, inclusive, fez várias reuniões com Robertson para decidirem o caminho que o jogo deveria tomar. Foi um processo lento e muito planejado, e o resultado fica bem claro na tela.

Disponível para download na Playstation Store e Xbox Live, é um side scrolling beat’em up no estilo clássico, com elementos de RPG, como a aquisição de upgrades. A jogabilidade é simples, com várias fórmulas intuitivas características desse estilo de jogo, como correr dando dois toques para frente no direcional e golpes especiais ao pressionar os botões de soco e pulo ao mesmo tempo, mas a força da parada está na composição estética. Como eu disse, é um filme jogável do Paul Robertson. Os gráficos são excelentes, com pixels estourados que remetem aos clássicos de 8 e 16 bits, cores pra lá de vivas que dão uma puta energia na ação e uma trilha sonora impecável da banda Anamanaguchi. É uma das melhores que ouvi nos últimos anos e afirmo sem medo que é uma das melhores de todos os tempos, se sustentando tranquilamente sozinha.

Existem quatro personagens utilizáveis, Scott, Kim, Ramona e Stephen Stills. Inclusive, outro tiro certo do jogo é a possibilidade de quatro jogadores, como os antigos arcades de Simspons e Tartarugas Ninjas.

De longe, um dos downloads mais divertidos disponíveis para as novas plataformas domésticas.

201083161531_5 scott_pilgrim_vs_the_world_the_game_25meltyblendimage3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *