Videocast 123 – V de Vingança

Olá a todos,

Sejam bem-vindos a mais um especial do Pipoca e Nanquim – e hoje o assunto é sério! Já que a Panini decidiu relançar uma das obras seminais dos quadrinhos, decidimos esmiuçar V de VingançaÉ isso aí, e caso você tenha andado por marte nos últimos tempos, não leu os quadrinhos, não assistiu o filme e nem sequer viu as máscaras de protesto de Occupy Wall Street, bem, meu caro, é melhor se inteirar antes de assistir este programa.

E fiquem tranquilos que o programa não contém spoilers (exceto um pequeno que não estraga a leitura). Essa é mais uma singela homenagem ao gênio Alan Moore e uma de suas melhores histórias.

Aproveite também para assistir nossos videocasts sobre Watchmen e um sobre o próprio mago barbudo e toda sua obra!

Um grande abraço e até a semana que vem!

COMENTADO NESSE VIDEOCAST

Videocast 36 – Watchmen
Videocast 53 – Alan Moore
Videocast 101 – Distopias
– Livro: Messias de Duna 

QUADRINHOS E LIVROS COMENTADOS 

V de Vingança (Panini)
Adeus Tristeza, a história dos meus ancestrais (Quadrinhos na Cia.)
Duna (Aleph)
Messias de Duna (Aleph)
1984 (Cia. das Letras)
Admirável Mundo Novo (Globo)
Fahrenheit 451 (Martins Fontes) 

FILMES COMENTADOS 

V de Vingança (V for Vendetta, 2005)
1984 (1984, 1984)

123 – V de Vingança – Pipoca e Nanquim por pipocaenanquim no Videolog.tv.


Deixe uma resposta

  1. Nada como um bom videocast para ver nessa sexta-feira fria =D

    Eu comprei a nova edição da panini mas nem li ainda, só li o encadernado da globo,

    E Daniel, tem que fazer um “minha estante 2.0” pra vc, já que mudou de casa rs

    Parabéns por mais este videocast!

    Abraços

  2. 123 episódios e vocês ainda não obrigaram o Zago a colocar o celular no vibra antes de começar o programa? Hahaha. Muito bom o programa, pessoal. Comprei o encadernado mas ainda não li, estou lendo Watchmen. Abraços.

  3. Nossa que coincidência! Comprei a HQ hoje. O Videocast aumentou ainda mais a minha vontade de ler.

  4. Ótimo programa!

    A HQ é sensacional, quase não consigo comprar a minha na SPCON, a Comix estava repondo a estante a todo momento.

    O prologo “Este vil cabare” é incrivel, a sincronia da arte/roteiro é arrepiante, acho que todos que veem as notas musicais ficam imaginando a sequência da música junto com os dialogos…

    Enfim, uma verdadeira obra prima.

  5. Caras, o programa ficou excelente! Adoro V de Vingança e vocês passaram um monte de informações sobre os bastidores da obra que eu não conhecia. Aprendi muito. Muito bom! Parabéns!

  6. aff o flash player nao deixa eu ver videos nem aki nem pelo videolog nem no youtube, enfim, uma droga

  7. Foi por causa do filme V de Vingança que eu comecei a baixar scans e, logo em seguida, comecei a comprar as graphic novels que mais me agradavam. Apesar da qualidade questionável da maioria dessas adaptações, temos que ser gratos pela propaganda imensa que esses filmes fazem para o mercado de quadrinhos.

  8. Ai sim, baita tema!

    Comprei o encadernado lançado pela Panini na semana passada, justamente.

    Vergonhosamente, eu nunca tinha lido a HQ e quando eu vi a bagatela de R$24,90, não pensei duas vezes eu comprei logo.

    Já li os dois primeirs atos, e ela é pra mim, até então, uma das melhores que eu já li.

    Como aquela parte do “Estudo do Choque”, onde as pessoas davam choques em outras pessoas, a mando de uma autoridade. O legal é que, isso existiu de verdade. O Alan Moore se baseou em uma pesquisa antiga, feita para medir a passividade das pessoas diante de ordens malignas, mesmo quando contrárias ao pensamento da pessoa. Estudo que foi refeito um tempo atrás para ver se, mesmo anos depois, as pessoas continuam submissas a ordens autoritárias. E elas continuam.

    Enfim, achei essa referência, que se interliga maravilhosamente a HQ, muito foda!

    Pra fechar, reparei que o nome do Alexandre Callari já está dentre os créditos da Panini nesse encadernado, eh! Fiquei muito feliz de ver isso lá. Parabéns!

  9. Muito bom esse videocast, acompanho há mais de um ano, para ser perfeito só falta ser postado no Youtube.

  10. V de Vingança é uma das melhores histórias que já li, a obra é simplesmente perfeita! Alan Moore é mesmo um gênio. E eu também achei essa versão da Panini BEM pobre mesmo… e agora que eles lançaram essa, vão demorar milênios pra lançarem a de luxo..

  11. PÔ bem legal o videocast, só acho que vcs tem que se organizar melhor, para que um não interrompa o outro, e principalmente para que um não fale ao mesmo tempo que o outro, pq isso atrapalha bastante pro espectador. Afora isso Ta tudo bacana. Abraços.

    • Mais um programa perfeito, amigos. (Amigos?) É, já me sinto a vontade para chamá-los assim, tal a sintonia que vocês fazem acontecer entre a gente e vocês. Eu li V de Vingança na época que foi lançado, década de 80; e o filme também, só assisti na época do lançamento dele, e agora já deu uma vontade de ver os dois de novo, a HQ e o filme.
      Sucesso, Alexandre, Daniel e Bruno!

    • Caramba… No dia que assisti o programa iria entrar no site para fazer essa observação.
      (Antes de mais nada, sou outro Leandro. Coincidência.) 🙂

      Eu costumo assistir pela TV os seriados, filmes e videocasts que eu baixo na net .
      E como não uso os headphones – que fazem aquela diferença -, acabei tento o mesmo problema que o meu xará.
      Em determinados momentos não consegui entender o que vocês diziam.
      Vai ver é só questão de rolar um combinado antes de começar as gravações.

      Dessa forma evitaria os atropelos e interrupções.
      (Coitado do Daniel Lopes… Reparo como ele fica ansioso. hehehhe)

      Como já falei no twitter para vocês, eu me amarro quando o videocast é gravado fora do estúdio.
      Os que rolaram no sítio foram demais.
      E esse sobre V de Vingança ficou muito bom!

      Abraço pessoal.

  12. Posha! Q saudade dos meus amigos do pipoca e nanquin.
    Faz um tempo q eu não apareco por aqui, mas sempre é um prazer consumir conteudos indicados por vocês.

    Abraços do seiyanerd

  13. Há pouco conheço o site, mas mesmo assim estou um pouco viciado nos videocasts de vocês. Convenhamos, dá vontade de entrar na conversa. Mesmo não tendo uma admiração maior por quadrinhos ( tendo a ficar mais curioso com relação aos filmes ), há um autos pelo qual sou apaixonado. Quadrinhos do Joe Sacco são de extremamente interessantes, observando-se os característicos temas fortes e a inovadora ideia de jornalismo em quadrinhos. Não me recordo de citações sobre ele em nenhum videocast. Bem que é um tema interessante , né – ” Quadrinhos de Guerra” / ” Jornalismo em Quadrinhos” … me interessaria muito um vídeo sobre este assunto. De qualquer forme, parabéns sobre o trabalho admirador.
    Abraços, Gabriel

  14. Programa massa! Comprei a nova da Panini e já comecei a ler, embora já tenha visto o filme antes.

    E Daniel, com a nova reforma ortográfica, sempre que tiver uma mulher precisa separar. Se um colégio tiver um grupo com cinco homens e duas mulheres tem que se referir a eles como ‘os meninos e as meninas’, não pode mais jogar tudo no masculino como antes.

  15. Paguei minha dívida! hahaha! Finalmente li o quadrinho e vi o filme (pra depois ver o videocast). Sem sombra de dúvida uma das melhores coisas que já li! E concordo, o filme não ruim, mas não é bom, rs…é bacaninha, dispensável, até. Mas a HQ é obrigatória!
    Grande abraço!

  16. Parabéns pelo ótimo videocast, muito bem trabalhado e escolha perfeita do tema.

    V de Vingança sem dúvidas é um marco na histórias das HQ’s.
    O filme é legal, e pega a “essência” principal da obra, mas nem de longe se compara com a obra do mago barbudão.
    Tem muitas coisas do filme que foram adaptadas, que não ficaram ruins, mas eu senti falta de várias falas e cenas. Mas sem dúvidas o filme ajudou a catapultar a imagem do V, como um simbolo de luta do povo.

    A obra de Moore e Lloyd está eternizada, é algo para ler, reler e levar para toda a vida.

  17. Excelente viodeocast, concordo completamente com o que vocês disseram, sobre “V” estar entra o top 10 de quadrinhos.
    Eu comprei recentemente minha edição e pude finalmente ver o quão grande é a história, e em todos os sentidos. Acho que é a leitura obrigatória para qualquer fã de quadrinhos.
    E ao ver recentemente o ultimo filme do batman, pude ver que até mesmo Chris Nolan, bebeu da fonte de “V”, pois como foi dito no quadrinho, Bruce Wayne repete a fala de V no filme.
    A mascara serve como um simbolo, e por detrás dela pode estar qualquer pessoa.

  18. Pingback: Pipoca e Nanquim | Videocast #146 – Alan Moore (Parte 2) | Supernovo.net

  19. Cara, a leitura que vcs fazem de V de Vingança é completamente equivocada. Não é nada disso. Dá até pena de ver vcs animados falando tanta merda. Nunca vi tanta merda na minha vida.

    Leiam uma visão mais ampla do assunto, que não cai no clichê.

    http://caixadegibis.blogspot.com.br/2012/11/5-de-novembro-v-de-vinganca-imbecis.html

    V de Vingança é sobre um plano de degradação da sociedade, de destruição dos valores ocidentais. O principal é entender o simbolismo, a estrutura da história. Prestem atenção no simbolismo do V, que significa? Não é anarquia, é magia. V é uma alegoria de Fausto e ele age para fazer com que o regime se autodestrua. Não tem nada a ver com a época que vivia a inglaterra. Thatcher não tinha nada de fascista.

    Quando e como a letra V ganhou importância no imaginário britânico e mundial? Foi com a HQ V de vingança??

    Não, na verdade o V foi um símbolo utilizado em uma companha contra a ocupação nazista da França e Belgica, conhecido durante a Segunda Guerra Mundial como a “campanha do V da Vitória”. O objetivo era mostrar ao inimigo que ele estava cercado pela resistência.

    Foi adotado por Winston Churchill e entrou na cultura popular como símbolo de paz.

    No entanto, não é nada disso. O simbolo na verdade foi criado por Aleister Crowley e introduzido na campanha pelos seus contatos no serviço secreto britânico, e é uma invocação de um Deus da Destruição

    Crowley introduziu este mudra mágico no Ritual Menor do Hexagrama, em The Equinox I, no. 3, em 1910.

    Neste ritual, a swastika representa o luto de Isis pela morte de Osíris, e o V representa Typhon, o destruidor, que matou Osirís. Ele também é associado a Ra-Hoor-Khuit , o criador e mestre do Novo Aeon, a era de paganismo profetizada pela Besta.

    V de vingaça não é sobre anarquia, é sobre o Novo Aeon, sobre “a terra do faça o que quiser”. Citada nominalmente pelo terrorista V, só não percebe quem não conhece o simbolismo.

    Cada vez que evocamos a máscara e o símbolo de V, evocamos a destruição da sociedade atual.

  20. Pingback: Videocast > Pipoca e Nanquim #146 – Alan Moore (Parte 2) | Filmes com Legenda