As novidades em quadrinhos para 2011

O excelente site Papo de Quadrinho, do Jota Silvestre, entrou em contato com várias editoras para descobrir quais serão algumas de suas publicações em 2011, gerando uma série de excelentes postagens. Abaixo você confere todos esses posts reunidos, mas fique de olho no Papo de Quadrinho porque ainda tem mais editoras para anunciar novidades.

2011: O que vem por aí pela Balão Editorial

Papo de Quadrinho perguntou às editoras que publicam quadrinhos no Brasil quais são os lançamentos previstos para 2011. Claro que muita coisa deve ser fechada ao longo do ano, e a partir desta semana começaremos a divulgar algumas das novidades já garantidas.

Esta série começa com a Balão Editorial, que tem o colega Guilherme Kroll entre seus editores e vem investindo na produção nacional.

A editora revela o relançamento de seu título de estreia em 2009, o livro de tiras Os Passarinhos (de Estevão Ribeiro), com adição de tiras inéditas, e ainda um segundo volume que vai contar participações especiais.

Escola de Animais, as animadas tiras de Leandro Robles publicadas desde 2003 no suplemento infantil do jornal Folha de S. Paulo, Todo Mundo é Feliz, de Mateus Acioli, e EntreQuadros – Círculo Completo, de Mário César, também estão confirmados.

Este ano, a Balão deve investir também em livros fora da área de quadrinhos, com temas sobre teatro, cinema, viagens e também romances.

2011: O que vem por aí pela Júpiter II

A editora independente – que o editor José Salles chama de “uma ação entre amigos” – vai manter seus principais títulos, inclusive a republicação de histórias clássicas do quadrinho brasileiro.

Nesta categoria, está confirmada a edição número 12 da revista Raio Negro com duas histórias publicadas originalmente nos anos 60 pela Gráfica Editora Penteado: um encontro com Hydroman e uma aventura do Homem Lua, todas criações de Gedeona Malagola.

Duas publicações recentes terão suas segunda edições publicadas nos próximos meses: O Bom & Velho Faroeste (roteiro de José Salles e arte de Adauto Silva) e Histórias Sagradas, com a adaptação de passagens do Novo Testamento (novamente com roteiro de Salles e desenhos de José Menezes).

O paraibano Emir Ribeiro volta a publicar uma nova aventura de sua personagem Velta pela Júpiter II. Desta vez, será um encontro com a vampira Mirza, clássica personagem nacional criada pelo saudoso Eugenio Colonnese.

Além disso, Salles confirma a continuidade de outros títulos, como Corcel Negro, Tormenta e Space Opera, e da sua linha infanto-juvenil, com Krahomim, Turma do Gabi e Benjamin Peppe.

2011: O que vem por aí pela 8Inverso

A jovem editora gaúcha trouxe para o Brasil, em 2010, biografias interessantes escritas pelo alemão Reinhard Kleist: Cash e Elvis.

A editora informa agora que um de seus principais lançamentos deste ano vai na mesma linha: Castro, a vida em quadrinhos do líder cubano escrita pelo mesmo Kleist, em parceria com o jornalista Volker Skierka.

Lançado recentemente na Alemanha, o livro abrange a vida de Fidel Castro desde a vitoriosa revolução de 1958 até os dias de hoje.

Fora dos quadrinhos, a 8Inverso anuncia novidades de dois de seus selos: Petit, voltado para o público infanto-juvenil, terá dois títulos lançados ainda no primeiro semestre de 2011, e Laboratório de Autores, com o lançamento do primeiro livro da coleção especial dedicada a novos autores.

2011: O que vem por aí pela Gal Editora

Outra jovem editora que vem oferecendo uma alternativa de qualidade para os leitores de quadrinhos é a Gal, coordenada pelo editor Maurício Muniz.

Entre outras novidades, a Gal trouxe para o Brasil uma das melhores HQs de 2010 na opinião do Papo de Quadrinho: O que aconteceu ao homem mais rápido do mundo.

Os títulos confirmados para 2011 prometem manter o mesmo alto nível. Em fevereiro chega às livrarias e lojas especializadas Combate Inglório, trabalho que envolve nomes consagrados dos quadrinhos – Archie Goodwin, Alex Toth, Wally Wood, Joe Orlando e Gene Colan entre eles.

Lançada originalmente como revista regular nos anos 60, no auge da Guerra do Vietnã, Blazing Combat reunia contos que evidenciavam o absurdo dos conflitos armados ao longo da História; por isso, foi criticada, perseguida e cancelada após quatro edições.

A versão que a Gal traz para o Brasil é o encadernado lançado pela Fantagraphics nos Estados Unidos em 2009 e tem, como extras, as biografias dos autores, entrevistas e galeria de capas de Frank Frazetta. Uma destas capas será utilizada na edição brasileira, cujo preview o leitor do Papo de Quadrinho pode conferir na imagem ao lado, em primeira mão.

Em abril chega a aguardada conclusão de Fracasso de Público, de Alex Robinson, que promete mortes, separações, casamentos, traições e respostas para os dilemas de um grupo de amigos novaiorquinos.

Nação Fora-da-Lei: Sangue Entre Irmãos é o lançamento programado para junho. Título do selo adulto da DC, Vertigo, a HQ de Jamie Delano, Goran Sudzuka e Goran Parlov conta a história do imortal Story Johnson, que após décadas de amnésia precisa enfrentar não só as modernidades do mundo atual, como também o desaparecimento de sua linhagem e um assassino psicopata disposto a tudo para matá-lo.

A Gal garante que está negociando mais quatro títulos para 2011 com as editoras Fantagraphics, Accent UK e outras independentes, inclusive brasileiras.

2011: O que vem por aí pela Quadrinhos na Cia.

O selo de quadrinhos da editora Cia. das Letras – criado em 2009 e que vem publicando ótimas HQs nacionais e estrangeiras – adiantou para o Papo de Quadrinho algumas das suas novidades já confirmadas para o primeiro semestre.

Já no próximo mês chega a livro em tiras Ordinário, de Rafael Sica (capa ao lado), com uma coletânea das tiras “mudas” e em preto e branco publicadas pelo autor em seu blog. Sica já teve trabalhos publicados em grandes veículos de comunicação e ganhou dois prêmios HQ Mix.

Em março a Quadrinhos na Cia. lança Três Sombras, de Cyril Pedrosa, que já trabalhou como animador da Disney. Nesta fábula, um pai precisa proteger seus filhos das tais sombras. Veja um preview aqui.

Também estão confirmados o aguardado terceiro volume de Scott Pilgrim Contra o Mundo, de Bryan Lee O’Malley (março), a adaptação para os quadrinhos da Divina Comédia de Dante, por Seymour Chwast (maio), e premiada (e também aguardada) graphic novel Asterios Polyp, obra-prima de David Mazzucchelli (junho).

2011: O que vem por aí pela Farol HQ

O selo de quadrinhos da editora DCL foi inaugurado no ano passado com o lançamento de uma série de adaptações de clássicos da literatura mundial – Alice no País das Maravilhas, Moby Dick e Vinte Mil Léguas Submarinas entre eles.

A partir de fevereiro, a Farol HQ dá continuidade a esta série com o lançamento de um título por mês. Já estão confirmados Robinson Crusoé, Joana D’Arc e Noites na Taverna.

Os títulos são licenciados da editora indiana Campfire, especializada na publicação de graphic novels com ótima qualidade editorial, o que a DCL vem mantendo nas versões nacionais.

Cada título vem acompanhado, ao final, de informações sobre o autor e a obra literária original, curiosidades, e dicas de sites, filmes e outras fontes para aprofundar o conhecimento.

2011: O que vem por aí pela Leya/Barba Negra

Muitas editoras de quadrinhos ainda estão fechando seu planejamento para o ano ou, então, adotam a estratégia de divulgar as novidades homeopaticamente.

A editora Leya/Barba Negra chegou ao mercado brasileiro no ano passado e, de cara, já disse a que veio. Ela é responsável, por exemplo, por trazer ao Brasil a Melhor HQ de 2010 na opinião do Papo de Quadrinho, Cicatrizes, de David Small.

Para janeiro, a Leya/Barba Negra adiantou a chegada às livrarias de 676 Aparições de Killoffer – o lançamento de fato aconteceu durante a Rio Comicon no final do ano passado.

A graphic novel autobiográfica do ilustrador francês Patrice Killoffer foi lançada originalmente na França em 2002 e começa com viagem que o autor fez para Montreal, no Canadá.

O trabalho é pautado, principalmente, pela ousadia narrativa, como os quadros sem moldura. Com 48 páginas em preto e branco, 676 Aparições de Killoffer vai chegar às lojas este mês ao preço de R$ 39,30.

2011: O que vem por aí pela HQM Editora

Uma editora que vem investindo em títulos bacanas, inclusive nacionais (Seninha, Turma do Xaxado, Necronauta, Zoo) é a HQM, do editor Carlos Costa.

Em meio ao planejamento do ano, muitas das novidades estão em fase de negociação e ainda não podem ser divulgadas.

O que a HQM dá como seu primeiro lançamento confirmado para 2011 é o quinto volume de Os Mortos-Vivos, chamado A Melhor Defesa.

Esta continuação é bastante aguardada por aqui, já que o último volume saiu há mais de um ano e o megassucesso do seriado de TV reacendeu o interesse dos leitores brasileiros pela obra de Robert Kirkman.

A Melhor Defesa reúne as edições 25 a 30 de The Walking Dead, publicadas originalmente nos Estados Unidos entre janeiro e agosto de 2006.

2011: O que vem por aí pela Zarabatana Books

A editora que vem presenteando os leitores brasileiros com um vasto catálogo que foge do mainstream norte-americano e investe na produção nacional – haja vista a publicação de Bando de Dois, de Danilo Beyruth, presente em todas as listas de Melhores HQs de 2010 e recentemente eleita Lançamento do Ano no Prêmio Angelo Agostini.

Em 2011, a Zarabatana mantém a aposta no quadrinho brasileiro e confirma o lançamento de Vigor Mortis Comis, o “braço” em quadrinhos do projeto teatral Vigor Mortis do curitibano Paulo Biscaia Filho.

Mais que uma adaptação das peças, a HQ vai apresentar histórias inéditas estreladas pelos personagens do universo teatral. O projeto nasceu no começo de 2010 e foi aprovado pelo Mecenato Municipal da Fundação Cultural de Curitiba para captação de recursos. Além de Biscaia, Vigor Mortis foi criado por José Aguiar (roteiro e arte), de Quadrinhofilia, e DW Ribatski (arte).

Este ano, a Zarabatana vai continuar colaborando para quebrar a barreira entre Brasil e Argentina. Pelo menos nos quadrinhos. Depois de apresentar aos leitores daqui o premiado Macanudo, do cartunista Liniers, e outros como Éden e Batu, a editora vai publicar mais dois títulos da terra do Maradona.

O primeiro é Fierro, primeira coletânea de histórias curtas da mais importante publicação de quadrinhos daquele país, e que reúne trabalhos tanto de grandes nomes das HQs argentinas, como também a participação de artistas brasileiros.

O outro título é Noturno, também publicado originalmente em capítulos na Fierro, uma trama de realismo fantástico e terror magistralmente desenhada pelo argentino Salvador Sanz.

Por Jota Silvestre, do site Papo de Quadrinho

Deixe uma resposta

  1. Muita coisa boa no horizonte imediato. Vamos torcer para que os ventos sejam favoráveis.

    Dois lançamentos importantes foram “boatados” ano passado. Little Nemo, pela Quadrinhos na Cia. e O Eternauta pela Martins Fontes. Mais alguém ouviu falar disso ou é delírio da minha parte?

  2. Sim parece certo que vai sair mesmo Little Nemo e ASTERIOS POLYP , pela Quadrinhos na Cia., O Eternauta pela Martins Fontes.

    Sao os três lancamentos que mais estou no aguardo!

    Alguma editora tinha que lancar por aqui Daytripper do Bà e Moon e The Hunter do Darwyn Cooke, aì sim!!!

    Ah tbm tem segundo volumao de Sandman pela Panini

    O que mais estao no aguardo??

  3. Além de Little Nemo e Asterios Polyp, duas HQs obrigatórias na minha coleção, a Quadrinhos na Cia. já anunciou também que vai lançar Wilson, mais nova graphic novel do Daniel Clowes, que certamente deve ser do caralho! É a segunda obra do autor no Brasil, a primeira foi Como Uma Luva de Veludo Moldada em Ferro.

    Dos lançamentos desse post, também estou ansioso por: Combate Inglório, Noturno e Nação Fora-da-Lei: Sangue Entre Irmãos, que parecem ser ótimas.

  4. Como uma Luva Moldada em Ferro è excelente, recomendo a todos, o Daniel Clowes tbm já havia sido publicado aqui na fabulosa coletanea Little Lit, Ci.a das Letras, hoje em dia o álbum está esgotado e difícil de se encrontar, mas è SENSACIONAL!! Sao contos de fadas recontandos por artistas underground americanos. OBRIGATÓRIO,e tao bom que estou pensando em fazer um post sobre ele e uma passada na obra de cada colaborador.

    Essa NOTURNO ai tem uma arte linda!

  5. Algumas obras que mereciam publicação/republicação No Brasil:

    A Patrulha do Destino de Grant Morrison.

    A fase IV de Zenith, tb do Morrison, que fecha a série.

    Sequência de Os Invisíveis, tb do Morrison.

    Akira.

    GEN. Ficou impossível achar os volumes 02 e 04.

    Os Companheiros do Crepúsculo de François Bourgeon – Clássico das HQs européias, há um boato de que pode ser republicada em Portugal este ano. Melhor que nada.

    Terry e os Piratas de Milton Caniff. Caniff, junto com Alex Raymond e Hall Foster forma a "trinca de outro" dos Comics Americanos, mas ao contrário dos dois últimos, a obra de Caniff nunca mereceu muita atenção das editoras brasileiras.

    Acho até que Terry e os Piratas já foi publicada aqui, mas há muito tempo.