Podcast 76 – Mangás, o poder dos quadrinhos japoneses

Olá a todos,

Após um hiato de sei lá quantas semanas, estamos de volta para mais um podcast do Pipoca e Nanquim. Galera, mil perdões pelos atrasos, mas já estamos começando a voltar ao ritmo normal de postagens e vamos tentar não deixar mais a peteca cair.

E para comemorar essa volta, decidimos fazer um programa maior que o normal e sobre um tema que é tremendamente pedido (a galera até diz que nós não gostamos, mas não é verdade): Mangás!

Tudo bem, podemos não ser mega-especialistas no assunto, mas gostamos tanto de ler bons mangás quanto qualquer outro tipo de quadrinho e, por causa disso, damos aqui algumas indicações, mas, acima de tudo, levantamos uma boa discussão sobre a indústria de mangás no Japão, no Brasil e no mundo. Claro, sempre ao som de muita boa música.

E tem promoção rolando, então comentem abaixo e participem.

Tentem identificar todas as trilhas de animes que escolher para esse episódio, vamos ver quem consegue adivinhar TODAS! Grande abraço e até a próxima.

 

COMENTADO NESSE PODCAST

Videocast 64 – Mangás Parte 1
Videocast 65 – Mangás Parte 2
Videocast 75 – Lobo Solitário
Videocast 99 – Hayao Miyazaki
Podcast 32 – Gen, Pés Descalços
Compre seus mangás na COMIX, a loja parceira do Pipoca e Nanquim!
– Compre O Grande Livro dos Mangás (JBC) na COMIX!

LIVROS COMENTADOS

Japop – O Poder da Cultura Pop Japonesa (NSP Hakkosha)
Mangá – O Poder dos Quadrinhos Japoneses (Hedra)
Cultura Pop Japonesa (Hedra)

Músicas

Bloco 01
Summer ’68Pink Floyd
Heart Full of SoulThe Yardbirds

Bloco 02
Radar LoveGolden Earring
Magic ManHeart

Bloco 03
Knocking At Your Back Door (Live)Deep Purple

Bloco 04
You Are My FaceWilco
Trumst DuOomph!

 

Se você gostar do que ouvir, ajude o podcast a se espalhar e clique no botão de RETWEET ou  CURTIR do Facebook. Indique para os amigos, coloque no seu blog, abra uma comunidade no Orkut, segue a gente no Twitter, enfim, colabore com as coisas que gosta (no caso, com Pipoca e Nanquim, rs)! Segunda que vem tem mais.

OUÇA AQUI A VERSÃO SEM BLOCOS MUSICAIS
Para baixar clique com o botão direito e “salvar link como”

Reproduzir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Hoje em dia me tenho apegado muito mais a HQs norte americanas do que os mangás japoneses, até tenho aqui coleções orientais completas como Yu Yu Hakusho e Samurai X mas me aprofundei na Marvel de uma maneira que me tornei um completo marvete.

    Acredito que um ponto negativo em relação aos mangás e animes japoneses são o fim definitivo da série fechando o arco, justamente quando vc se apega aos personagens a série chega ao fim, algo que não acontece nas HQs americanas pois os arcos terminam mas os personagens continuam eternos e arrastando milhões de fãs.

    • Mas assim como os arcos das HQ’s da Marvel acabam arrastando milhares de fãs eternos, os mangás também fazem isso. Um prova concreta é o mangá de Yu Yu Hakusho e Dragon Ball. Mangás que até hoje são lembrados pelos seus fãs e inclusive, ganhando mais adaptações, como é o caso de Dragon Ball que irá ganhar filme e Cross-Over.

      Um ponto positivo das HQ’s é que, como se trata de super heróis, eles possuem um mundo mais amplo em se tratando de enrredo e existem várias versões de uma mesma história, como Homem-Aranha, que possui, se não me engano,três publicações, contando a revista principal, a teia do aranha e Ultimate Marvel.

      • Em publicação no Brasil, digo. Não sei ao certo, porque não acompanho as HQ’s do cabeça de Teia com frequência.

  2. Aeeeee!!! Muito bom. Mangá é bom demais. Dragon ball é o quadrinho da minha vida, não por complexidade ou o q for, mas por ter sido o quadrinho responsavel por despertar em mim o interesse pela leitura, pelo desenho, por muitas coisas, e será sempre lembrado. Destaco tbm guerreiras magicas, tenho a coleçãoda jbc, foda, e tbm Huterxhunter, recomendação maxima, esse mangá é du callari (novo termo q acabo de criar, toda hq q achar foda é du callari, em homenagem ao proprio, rsrs) , um shonen foda muito criativo e divertido. valeu!

  3. O fim definitivo da série “fechando o arco” é um dos melhores pontos nos mangás, que ficam por anos publicando a saga. Há animes que duram décadas para acabar.
    Se fosse como nas duas maiores editoras americanas (que não dão a mínima para seus leitores), iriam ficar requentando o mesmos personagens por 70 anos. Com o fim de um história, as editoras se concentram para criar novos espaços, e assim a fila vai andando.

  4. Opa Bruno! Td bem?! Sou um Grande fã de vcs e acompanho o PN há algum tempo e gostaria muito de colecionar os podcasts, mas não estou conseguindo baixar os mais antigos, queria saber se vc ou algum fã do pipoca podem me mandar uma cópia com esse material, eu pago quaisquer despesas que tenham.
    Agradeço e mando um grande abraço!
    Ops! meu e-mail é: [email protected]

  5. Cara, One Piece é fantástico!!! no começo pode parecer tosco, mas é uma obra brilhante. Muito boa mesmo.

    Queria recomendar um anime(comédia) chamado Golden Boy. Acho q o Alexandre vai gostar… tem uma pitada de putaria kkkkkkkk são so 6 episódios. O mangá é maior(se torna quase uma hentai). recomendo muito! (com o audio em Japonês mesmo).

    P.S.: Golden Boy tem uma pequena semelhança com o Love Hina… os protagonistas tem nomes quase iguais Kentaro/Kintaro, e um passa a serie toda tentando entrar em Toudai, e o outro largou o curso em Toudai no ultimo período para viver a vida…

  6. Pô, ótimo podcast! É sensacional ver um pessoal que gosta de HQ’s americanas e ainda assim consegue apreciar outras coisas (e ainda mais mangá). Hoje eu aprecio muito mais comics a mangás , mesmo esses tendo sido os responsáveis pelo meu amor à nona arte na pré-adolescência — tenho 16 hoje. (Eu li Turma da Mônica/Disney, mas não me pegavam muito na infância)
    Eu até entendo o problema das pessoas em gostar das duas coisas, vendo que suas origens são de culturas diferentes; até hoje eu estranho uns patriotismos exacerbados nas comics e algumas “perversões” nos mangás. Conhecer mais afundo tais culturas ajudam a apreciar os produtos um pouco mais.
    Ah, sei que devem dizer muito isso, mas dessa vez ficou meio óbvio que poderia haver um pouco mais de papo, estava muito legal 🙂
    Eu também sou fãzaço de Ranma 1/2, lendo mais na internet por fontes “não-oficiais” do que pela JBC, cuja adaptação de texto super abrasileirada eu não curto (custa deixar nossos amados sufixos? Não dá pra ler sem sentir saudade. Ponto pra Panini por deixar nos títulos dela); e Love Junkies… aaaah, Love Junkies… marcou minha adolescência profundamente… cof cof.
    Eeeeh, preciso me policiar mais com esses textos enormes.

  7. Olá pessoal, (tem que não comento)
    respondendo a pergunta do Bruno:
    eu sou um leitor de manga e eu acho muito dificil de acompanhar as histórias de super-herois americas porque eu acho muito confuso a cronologia. Algumas HQs como Walking dead que tem uma cronologia linear eu acompanho e gosto bastante.
    Também eu adoro ler histórias fechadas ocidentais.

    Abraços!

  8. Olá pessoal do Pipoca! Ouvi agora o podcast e cara, realmente, existem muiiiitos mangás espetaculares. Eu lia apenas mangás, mas de um tempo para cá comecei (influenciado por vocês na verdade) a acompanhar várias séries ocidentais (não muito com super-heróis, mas comprei alguns, como Os Supremos que é sensacional!). Eu estou comprando muitos mangás e comics mensais atualmente.

    Dos que vocês estão lendo, também estou comprando Monster, Evangelion e outras que vocês não mencionaram. Mas gostaria de deixar umas sugestões aqui: Não sei se vocês estão preparados para o lançamento de 20th Century Boys, do Naoki Urasawa (é! o mesmo de Monster!), mas guardem o dinheirinho por que é muito boa mesmo.

    Outra que está para acabar, falta um volume só, é Homunculus, do autor Hideo Yamamoto, que desenha MUITO, e possui uma das histórias mais malucas e geniais que já li (minha coleção favorita de mangás, com certeza). Também há muita coisa que nunca saiu no Brasil, que infelizmente, só dá pra ler nos scans. Ontem mesmo li um mangá muito bom, curtinho (só tem um volume), que se chama Memórias de Emanon, que eu descobri hoje que está disponível em português no site Fuji Scan. Vale muito a pena.

    * Falando de scans é bom deixar claro que eu tenho uma política de só ler em scan o que não tem lançamento no Brasil. Se tiver, eu compro e não leio na internet. Questão de consciência mesmo. Quanto mais a gente compra, mais bons quadrinhos saem por aqui.

    Agora uma dica de anime pra vocês do pipoca e pra todos os leitores do site, que eu tenho certeza que se assistirem vão fazer um programa especial sobre ele (o mangá está sendo muito aguardado no Brasil, e quanto mais gente pedir, mais fácil de uma editora criar vergonha na cara e trazer): Durarara!! Isso mesmo, três “ras” e dois pontos de exclamação. Sério pessoal, é espetacular (olhem pelo menos até o episódio 11).

    É isso aí pessoal, mais um ótimo programa (não sabia que Ranma 1/2 era mesmo legal, pena que é difícil buscar as edições atrasadas). Hoje no meu comentário eu troquei de posição com vocês e comecei a fazer as indicações KKKKK Só uma pergunta para o Alexandre: 07 Ghost é mesmo legal? Sempre tive curiosidade com este mangá…

  9. Opa Bruno! Td bem?! Sou um Grande fã de vcs e acompanho o PN há algum tempo e gostaria muito de colecionar os podcasts, mas não estou conseguindo baixar os mais antigos, queria saber se vc ou algum fã do pipoca podem me mandar uma cópia com esse material, eu pago quaisquer despesas que tenham.
    Agradeço e mando um grande abraço!
    Ops! meu e-mail é: [email protected]

  10. Aeeee, finalmente voltou!

    Sobre a questão do Bruno, eu acho o seguinte;

    Acredito que seja mais díficil para o leito assíduo de manga ler HQs de super-heróis, pois o estilo narrativo de um manga consiste no começo, meio e fim, com uma proposta que geralmente é a mesma do começo ao fim, sofrendo adaptações e desenvolvimentos, obviamente. Já as HQ de super-heróis tem uma cronologia MUITO pesada e não consistem de um desfecho narrativo, geralmente o foco da história muda de roteirista para roteirista.

  11. Agora, sobre um outro detalhe…

    Galera, eu não aconselho a ler Bleach 🙁
    Eu leio até hoje (via web), mas só leio (e as maiorias das pessoas também) pois começei na única época boa de Bleach, e hoje em dia continuo só para ver como vai terminar.

    O protagonista é chatinho, a história perdeu um rumo já faz um tempo…
    Enfim, Bleach gozou de uma época muito boa, no arco “Soul Society”, que inclusive catapultou Bleach para a fama, mas depois desse arco a história foi afundando, afundando, afundando…

  12. Acredito que o ponto mais possitivo na relação manga X HQs seja a ideia de um começo, meio, e Fim que os mangas possuem frente aos hqs de heróis, afinal hstorias reqentadas cançam. Algumas historias podem até parecer estupendas e nesse caso desejamos muita continuidade mas tudo que tem começo deve ter um fim. Gente alguns de nos somos adultos e a ideia de não conseguir chegar ao fim de uma historia por que ela dura mais tempo do que nossas propias vidas é desanimador para alguns.
    Outro ponto dos mangas é a diversidade de temas como P&N falou , mas vcs sabiam que no japão o tema super-herois não é aceito pelo publico, com os autores esplorando ao maximo os personagens sem nunca deixar subentendido ” e mais uma vez o dia foi salvo…”. Exemplo disso é Death Note algem acha que Yagami Raito é o mocinho ou ainda que o tema proposto, matar apenas banddos, não leva a um debate e dilema moral discutivel entre os leitores.
    Não sou iimigo das Hqs gosto e coleciono algumas [100 balas, helblazer, Sandman, etc], mas a maioria das historias que aprecio é coleciono ainda são os mangas [opções são mais variadas] mas dentre os HQs o selo VERTIGO é o melhor. E se for uma grafic novel [manga ou hq] essa tem minha preferencia.

    Gostei muito do desse podcast. Gosto de ouvir/assistir o P&N sempre pela quantidade de informações disponiveis de vcs.
    O tema que vcs escolhem mesmo por vezes parecendo que sabemos de tudo vcs vem e trazem algo mais. A exemplo de Akira, sou louco para comprar esse que é um dos divisores de aguas do mundo do cinema, mangas e hqs, mas não sabia que apessar do apelo do publico no Brasil o custo sereia um impecilio [se vende ed. definitiva de Sandman (145,00) e Precher (por ate 68,00)], acho que alguem nas editoras de mangas deve penssar que Akira é “hq” de criancinhas ou deve tar pensando em edita-la aqui no brasil no formato papel jornal + capa cartão. Se está caro publica em um formato bom (como o americano [http://www.bookdepository.co.uk/search?searchTerm=akira&search=search], esse sim vale 75,00 [ http://www.facebook.com/photo.php?fbid=453233468043940&set=a.259751090725513.68987.147450301955593&type=1&theater%5D ), qualidade ruim a preso alto ninguem gosta.

    So mais uma coisa no que diz respeito ao manga (Seinen) de Vagabond esse esteve em hiato (autor c/doença grave) mas dizem que Inoue Takehiko se recuperou e esta dando continuidade ao manga no japão.

    PS.: Cade o videocast de Hellblazer?
    PS 2 : escrevi demais…

  13. Olá Pipoqueiros \o/
    Acompanho o Pipoca e Nanquim já faz uns 2 meses.
    Agora respondendo a pergunta do Bruno, eu acho que é mais difícil um fã de Mangá/anime gostar de Comics do que o Inverso
    Eu mesmo já tentei por várias recomendações do Pipoca e Nanquim comprar algum comics, comecei até pelos “famosões” tipo Spider-man e Batman, achei estranha a História, algo ali me parece infantil sei lá(Não ofendendo ao Comic ou a quem lê) Agora os fãs de Comics eu acho que são um pouco mais abertos, a prova disso é o “Minha estante.” que os fãs de Comics sempre colecionam alguma coisa como Rurouni Kenshin(Samurai X) Yu Yu Hakusho, Lobo solitário e entre outros
    Eu acho que é só isso \o/

  14. Eae pessoal, tudo tranquilo???

    Comecei a colecionar o Evangelion desse relançamento, consegui comprar desde a primeira. Comprando pela Comix, Pretendo comprar os mangás do Yu-Yu-Hakusho, Dragon Ball, e terminar a Vagabond.
    Mai sum belíssimo programa!
    Parabéns!!

    Grande abraço

  15. Olá, concordo com o Tom a respeito de poder ter acesso ao material dos podcasts antigos, tem muita coisa bacana que não tá disponível nem pelo site e nem pelo iTunes. Tem algum lugar onde a gente possa encontrar isso?

    Na verdade acompanho vocês há um tempo e tô fascinada com o trabalho de vocês. Estão de parabéns.

    Tudo de bom e obrigada.

  16. Daniel eu tambem ja li Ichigo 100% , foi o primeiro manga que li inteiro ele e muito engraçado mesmo , tambem estou comprando os encadernados pela panini .

  17. ADORO mangás!! Comecei a gostar desde criança assistindo Bragon Ball, Fly, Cavaleiros, Guerreiras magicas, e depois quando saiu aqui passei a comprar .
    Também adoro Love junkies, ainda quero comprar também.
    Love Hina era muito bom *-* E Ramma *-*
    Samurai x, estou esperando o relançamento, vou acabar comprando de novo,porque Sakura já está relançando \o\
    queria poder comprar mais, mas atualmente faço coleção de 4 mangás : one piece, fairy tail, air gear , evangelion.

    E eu espero muito mesmo pela volta de VAGABOND!!!!! Apoio o Protesto aí kkkk
    Ótimo Cast!
    Parabéns!

  18. Fiquei impressionado com o gosto refinado de vcs para mangas, pois, parece que na podosfera, quem gosta de quadrinhos não gosta de manga e vice-versa, pelo visto não é bem assim.
    Ainda bem que existem pessoas (Como eu e vcs) que admiram a mesma mídia (HQ) com propostas diferentes (Manga e comix).

    Eu comecei com anime/manga só depois de mais velho entrei no mundo dos quadrinhos ocidentais, hoje em dia gosto dos dois por igual, aprendi a entender e respeitar as qualidades e defeitos de cada um.

    Continuem com esse podcast de muita QUALIDADE.
    GG

  19. Olá Pipoca e Nanquim, adorei o podcast de vocês!

    Vocês não chegaram a comentar, até pelo tempo ser curto, mas creio que no mundo dos mangás há muitos fanfics bons e, como fã de DBZ, recomendo fortemente o http://www.dragonball-multiverse.com/pt_BR/page-0.html .

    Produzido por fãs da série e continua a história do DBZ em um torneio envolvendo lutadores várias realidades alternativas da série como por exemplo:

    1- em uma das realidades Majin Boo vence a luta contra Goku e absorve toda a vida do universo.
    2- em outra Vejita e Goku jamais se separaram da fusão potara… ficando Vejito um ser de poderes incomensuráveis.
    3- em outra todos os habitantes de namek se fundem em um único ser para deter a invasão do império Freza… dando origem a um super Namek.

    e por aí vai!

    São lançadas cerca de 2 a 4 páginas por semana e a saga já dura mais de 4 anos sendo atualizada sempre. E é traduzida para mais de 30 idiomas tudo feito por fãs!

    Vale a pena conferir.

  20. por que vocês botam músicas durante o programa?

    pelo menos digam os minutos que ela começa a tocar durante o podcast, para eu poder pular