Podcast 62 – H. P. Lovecraft

Podcast 62 – H. P. Lovecraft

Sejam bem-vindos a mais um podcast do Pipoca e Nanquim, como toda segunda-feira.

Hoje nós vamos falar sobre um dos escritores mais influentes do gênero terror, H. P. Lovecraft. Advindo da inventiva geração pulp norte-americana, que revelou outros gênios da literatura como Robert E. Howard, Ray Bradbury e Isaac Asimov, fazer um programa especial sobre Lovecraft é fortuito em um momento em que a Editora Hedra relança toda a obra do escritor no Brasil. A novidade dessas edições é, além de uma identidade visual bem bonita que caracteriza as edições como uma coleção, uma nova tradução de Guilherme Braga (aguarde entrevista com ele aqui no PN) e, principalmente, um sensacional apêndice em TODOS os volumes, que trazem cartas e textos obscuros do escritor, extremamente reveladores.

Lovecraft é a fonte que muitos beberam – assumidamente Neil Gaiman e Stephen King –, sua narrativa simples e assustadora merece ser redescoberta e o escritor, mesmo tendo fracassado em vida, tem que ser elevado aos mais altos pedestais do gênero literário e figurar ao lado de outros gênios do conto fantástico, como Edgar A. Poe.

Com sua prolífica obra sendo lançada, diversos filmes sensacionais e quadrinhos baseados em seu trabalho, e uma vida mítica, Lovecraft é uma escolha certeira para nosso tema da semana.

__________________________________________________________________________________________

COMENTADO NESSE PODCAST

- Compre o quadrinho Lovecraft, lançado pela Devir, uma biografia fantástica do autor.
Videocast 38 – Criaturas Apavorantes, com um pouco mais sobre Lovecraft.
– Essa sexta-feira vai ao ar o videocast em que exibimos os livros da editora Hedra, aguarde link.
Todos os títulos da coleção de H. P. Lovecraft no Brasil pela editora Hedra.

Músicas

Bloco 01
C’thlu ThluCaravan
Behind The Wall Of SleepBlack Sabbath

Bloco 02
Same Old Song and DanceAerosmith
Heaven and HellManowar

Bloco 03
Learning to FlyPink Floyd
Stealing My HeartThe Rolling Stones

Bloco 04
D’yer Mak’erLed Zeppelin
The Thing That Should Not BeMetallica

BAIXE AQUI A VERSÃO SEM BLOCOS MUSICAIS

__________________________________________________________________________________________

  • iTUNES
    Você também pode assinar o podcast em seu iTunes:  Sabe Como?

Se você gostar do que ouvir, ajude o podcast a se espalhar e clique no botão de RETWEET ou  CURTIR do Facebook. Indique para os amigos, coloque no seu blog, abra uma comunidade no Orkut, segue a gente no Twitter, enfim, colabore com as coisas que gosta (no caso, com Pipoca e Nanquim, rs)! Segunda que vem tem mais.

Play



33 thoughts on “Podcast 62 – H. P. Lovecraft

  1. Bruno Rollin

    Excelente post! Esperava por esse podcast desde que Cthulhu que ergueu das profudezas da terra! hahahahaha!

    Sobre as pessoas que realmente creem na mitologia de Lovecraft, o guitarrista de uma banda de death metal chamada Morbid Angel, que se chama Trey Azagthoth(sugestivo nome não?) agradece a todos os alter gods nos albuns da banda! Totalmente pirado!

    Abraço a todos e parabéns pelo trabalho que vocês estão fazendo! Abraço!

    Reply
    1. Egberto Júnior

      É verdade! Morbid é uma das minhas bandas favoritas, e eles usam muito da mitologia de Lovecraft! No álbum Formula Fatal to the Flesh há a música Invocation of the Continual One que é muito boa! Há a banda, grega se não me engano, Sceptic Flesh que faz dezenas de referências a mitologia ‘Lovecraftiniana’ e culturas antigas (egípcia e suméria) como uma teoria muito menos picareta quea ‘teoria dos antigos astronautas’!

      Reply
  2. Egberto Júnior

    Faltaram algumas outras referências e talvez a contribuição que gerou frutos mais modernos. A história Tigers, escrita por Alan Moore, onde Abin Sur vai até Ysmault em busca dos sobreviventes de uma nave e encontra com Qull das 5 inversões, descobrindo a causa de sua morte e o mito da Noite Mais Densa, usado mais tarde para a saga de mesmo nome.

    Reply
  3. Pedro Ribeiro Nogueira

    CARACA!!!!

    Nem acredito! Chego em casa depois de um dia pesado no trabalho, e me deparo com um dos meus escritores favoritos no meu podcast favorito, finalizado com minha banda favorita! Maravilha! Vou ouvir agora mesmo!

    Abração!

    Reply
  4. Pedro Ribeiro Nogueira

    São mesmo várias as músicas com influência de Lovecraft. O Metallica tem ao menos três:

    The Call of Ktulu, The Thing That Should not Be e All Nightmare Long.

    Várias outras bandas gravaram músicas com o nome “The Call of Cthulhu”. =D

    Reply
    1. Alexandre Callari

      Que é isso Alvaro, nós que agradecemos pela consideração e gentileza. Grande abraço.

      Reply
  5. Travesseiroman

    Que barato! Sou fã de H.P Lovecraft e compro todos os livros que consigo encontrar dele em português. Acho o terror do Lovecraft o mais plausível, pois não se sabe o que está la fora, no espaço. Sua narrativa também é bastante realista e cativante. me sinto mergulhado em seu universo quando leio. Sou louco pra comprar o RPG!

    Reply
  6. Marcelo Gaudio Augusto

    sem comentarios… ainda não escutei…mas depois comento melhor… agora só declarar minha satisfação pelo tema… ainda mais que nos meses de novembro e dezembro eu li todos os livros da Hedra

    vale falar q esta editora trouxe uma tradução primorosa, sempre fugi deste autor por só ouvir falar mal das traduções… mas arrisquei com a Hedra e me surpreendi positivamente… contando inclusive com textos introdutórios muito interessantes falando sobre o autor e o contexto de cada obra…

    quanto ao autor… gostei dele, mas acredito que cai num problema comum… os livros acabam se tornando repetitivos… como se Lovecraft tivesse criado um modelo de narrativa… no mais… meus livros preferidos são “A sombra de Innsmouth” e “Um sussurro nas trevas”… falta ler os dois livros que ainda não lançaram…claro…hehehe

    Reply
    1. Marcelo Gaudio Augusto

      acabei de escutar o cast… muito bom… e como voces disseram, a editora Hedra esta fazendo um ótimo trabalho com a publicação do Lovecraft no Brasil… inclusive com os textos do tradutor, não é uma mera impressão dos contos, mas um estudo do autor…

      graças a este cast descobri que a Hedra continua publicando os livros… correrei atras das duas ultimas pulicações o mais rapido possivel…

      uma observação: sei que voces colocam o cast sem as músicas depois… e eu acabo sempre baixando a primeira versão e pulando as musicas… não por naõ gostar delas, mas simplesmente porque estou mais avido pela discussão… já que vcs editam o programa e colocam a parte do debate para download, voces poderia colocar o arquivo com as músicas?

      Reply
  7. Ronaldo A. C.

    Adorei o podcast, gosto muito mesmo das histórias do Lovecraft e e toda essa mitologia que ele criou. Só faltou citarem Neonomicon escrito pelo mago Alan Moore que é baseada nessa mitologia. E também uma sugestão: que tal um podcast ou mesmo um videocast de Promethea? Grande abraço e parabéns.

    Reply
  8. Breno Gideon

    Excelente podcast!!! Muito interessante vcs terem abordado um dos grandes nomes do terror!!! Podcast cheio de informações para quem de fato busca conhecer “cultura de verdade”. Assunto indispensavel para mentes inteligentes…PARABÉNS

    Reply
  9. Diego Penha

    Galera, não conhecia esse rapagão ai que vocês falaram…

    Curto muito o Poe… então provavelmente vou curtir o Lovecraft… vou atrás Já!

    Parabens pelo post!!!

    Reply
  10. Jeff Chocomalk

    =

    Vlw mesmo galera… sou fã do Poe
    e já conheço o Lovecraft há um tempo…mas não conseguia os livros
    a dica foi o que faltava… já consegui pelo menos 70% dos livros lançados hehe, encomendei os que faltam
    só esperar mais lançamento agora.

    Reply
  11. Luiz Emanuelli

    Lovecraft é o caso de autor muito citado, mas pouco lido – ainda mais no Brasil. A despeito do esforço da Hedra em publicar as principais obras lovecraftianas, o público daqui é um arremedo de leitorado. Convenhamos: o tom vitoriano e a narrativa descritiva incomodam. A temática bizarra não é nada palatável. Não sei se tem gente que realmente se entretem com o Lovecraft. O grande diferencial dele não está na narrativa e na forma, mas apenas na temática – inovadora para o gênero de terror e fantasia. Allan Poe (emulado pelo H.P.) está anos luz à frente em termos de inovação formal. Colin Wilson há muito tempo percebeu isso. Fez crítica pesada, chamando Lovecraft de “escritor ruim”. Fãs não gostaram e desafiaram Wilson a escrever um livro “lovecraftiano”. A resposta foi “Parasitas da Mente”. Realmente, um romance que não deixa nada a desejar aos padrões do escritor americano. Mas tenho que dar o braço a torcer: mesmo que pouco lido, Lovecraft tem uma influência enorme em muita gente muito boa, no cinema, quadrinhos, literatura, música. E o podcast do Pipoca e Naquim perdeu a oportunidade de falar mais e melhor dessas influência. Del Toro – ok. Stephen King – ok. Gaiman – ok. Mas… deixar de falar, por exemplo, de H. R. Giger (pintor), Ridley Scott (diretor de cinema) e Alan Moore e Grant Morrison (quadrinhistas)… é pesquisa mal feita sobre o tema. Cagada de monstro lovecraftiano! Vou descartar cinema, literatura e música. Vou ficar apenas nas HQs: como vocês esquecem de falar sobre a influência do Lovecraf na obra do Alan Moore? E as referências são óbvias. Todo o arco de “formação” do Monstro do Pântano tem como sutentáculo a questão filosófica entre Bem/Mal (Trevas/Luz) pautada na mitologia Cthulhu. Essa história é a matriz do Monstro do Pântano do Moore, tão estarrecedora que foi ponta de lança para que a DC criasse o selo Vertigo. Depois, em Watchmen, o monstro extra-terrestre que massacra Nova York é outra homenagem óbvia à iconografia lovecraftiana. O capítulo sobre a sephira Da’ath, em Promethea, é cheia de criaturas abissais e cenários abismais muito parecidos com os descritos em “Montanhas da Loucura” (outra influência direta nos Invisíveis, do Grant Morrison). E pra completar: tem o Neonomicon, que é Lovecraft revisitado… Enfim, minha intenção de mostrar essas coisas não é espezinhar, mas sim fazer uma crítica construtiva ao site – que pode, sim, ficar melhor. Abraço

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *