Podcast 17 – A Morte nos Quadrinhos

Olá a todos, sejam bem vindos a mais um podcast dos seus Pipoqueiros favoritos (desta vez sem atraso). Espero que tenham tido uma boa segunda-feira e os convido a ficarem a semana inteira, pois teremos muitas novidades.

O assunto de hoje é polêmico: A Morte de Heróis nas HQs.

Dentro do possível (e com muito bom humor), procuramos discutir esse assunto que enerva 100 a cada 100 fãs, buscando suas origens e demonstrando quando trata-se de um recurso válido e quando é puramente algo feito para vender mais gibis.

Warlock, Elektra, Capitão Marvel e Fênix são alguns dos lembrados entre os antigos, mas não deixamos de citar as (execráveis) “mortes” recentes e os mega-eventos, como Robin, Superman e Capitão América. Tudo isso regado ao bom e velho rock ‘n roll!!!

Veja só o que tem de bom no programa de hoje:

Bloco 01
• Quadrinhos no Cinema, livro do Pipoca e Nanquim sobre os heróis que vão virar filme em 2011. Colabore com o lançamento no Catarse, nem que for com um real!
• A primeira morte importante dos quadrinhos: Gwen Stacy, namorada do Homem-Aranha;
• A diferença da morte nos anos 70 e 80 com relação aos dias de hoje;
• A Morte de Adam Warlock, da Marvel, evento pensado desde o início;
• Frank Miller matando e ressuscitando Elektra, excelente história;
• O conceito de renovação do herói: morre a identidade secreta e permanece o mito.

Músicas
Walk OnNeil Young
Cinnamon GirlNeil Young

Bloco 02
• O sacrifício do Flash Barry Allen na Crise nas Infinitas Terras;
Kyle Rayner, Lanterna Verde que substituiu o falecido Hal Jordan;
• A comovente morte do Capitão Marvel, vitima do câncer, um dos raros personagens que permanece morto até hoje (Graphic Marvel #3, ed. Abril);
• A inusitada ação da DC Comics para promover a morte do Robin (Morte em Família, Ed. Panini).

Músicas
Berlin –
Joe Cocker
The Devil Went Down to GeorgiaCharlie Daniel’s Band

Bloco 03
A trajetória de Jean Grey como Fenix, até sua derrota final que a manteve morta por vários anos;
• A morte mais emblemática de todas: DC Comics acaba com Superman como estratégia de marketing para recuperar as vendas do personagem;
A Morte do Superman Vol. 1 (Ed. Panini), uma história boa ou ruim?
• O fenômeno midiático em torno da morte do primeiro super-herói do mundo;
• O conceito por traz da história O Retorno do Superman (A Morte do Superman Vol. 2, Ed. Panini).

Músicas
Nothing But A Woman Robert Cray
That Kind Of WomanGary Moore

Bloco 04
• Matar os heróis é uma excelente estratégia de venda em qualquer lugar do mundo, até no Japão, vide Dragon Ball e Cavaleiros do Zodiaco;
• Vamos matar a cronologia nas HQs;
• O assassinato do Capitão América, um fenômeno na mídia semelhante ao do Superman;
A Morte do Capitão América, exemplo de como matar e ressuscitar um personagem;
• Hoje em dia as editoras matam tanto seus personagens que o recurso ficou irritante;
• A morte do momento: Tocha Humana.

Músicas
Heart of goldNeil Young
When I Write The BookRockpile

___________________________________________________________________

  • iTUNES
    Você também pode assinar o podcast em seu iTunes. Sabe Como?

Se você gostar do que ouvir, ajude o podcast a se espalhar e clique no botão de RETWEET ou então no CURTIR do FAcebook. Indique para os amigos, coloque no seu blog, abra uma comunidade no Orkut, segue a gente no Twitter, enfim, colabore com as coisas que gosta (no caso, com Pipoca e Nanquim, rsrs)! Segunda que vem tem mais.

Reproduzir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. É Pedro, cada novo superman representa um personagem estereótipo vigente na década de 90: o fodão de armadura, o moleque rebelde de jaqueta, o anti-herói detonadão e assim por diante. Muito legal isso, né não?
    Valeu pedro, abraços!!

  2. Em mangás não é tão comum assim personagens retornarem da morte. isto acontece geralmente em sagas muito longas como dragon ball. Geralmente as sagas são curtas, e tem começo, meio e fim.
    Acho que eles não estão acostumados a escrever sagas muito longas.
    Me lembro até hoje da morte do superman. Realmente saiu até no Jornal Nacional. Com certeza foi a morte mais importantes dos quadrinhos, porque pra passar algo falando de quadrinhos, no horario nobre da tvzinha brasileira, tem que ser algo de muuuuuuuuuuuuuita repercusão.

  3. Superman tinha de permanecer morto, enterrado de vez, ele é pior que tem, se fosse um vilão, como originalmente era, seria melhor.

  4. Sábio mesmo é o Angeli que matou a Rebordosa e não fez questão de trazê-la de volta. 🙂
    Muito bom o conteúdo do papo de hoje. Esse assunto rende discussões acoloradas.
    E, cá entre nós, como esses editores e roteiristas atuais são lazarentos com essas estratégias de marketing de quinta categoria, hein!?

  5. Gostei muito do podcast. Só acho que poderia ser um pouco maior pra que vocês pudessem explorar mais os tópicos do assunto tema de cada episódio. A equipe tá de parabéns tanto pelo debate quanto pelas músicas. A periodicidade do cast é semanal, quinzenal…?

    Abraço,

  6. Lusi, até onde sei não dá para fazer isso, não. Mas vamos averiguar.

    pedro, toda segunda feira você confere um podcast novo e às sextas um videocast. Fique ligado e seja bem vindo.

    Um abraço a todos!

  7. Opa galera, so de curiosidade. O capitao marvel original meio que voltou a vida: Numa saga cosmica recente da marvel, o Capitao Marvel original reaparece na 'The Thanos Imperative'. Ok que ainda nao foi publicado no Brasil ainda, mas merece mencao.

  8. Eu lembro quando apareceu na TV sobre a morte do Capitão América. Fiquei surpreso mais por não acompanhar tanto os comics na época do que pelo impacto em si. Li recentemente o Guerra Civil e pude entender um pouco como foi o impacto xD.

    Sobre essa do segundo Robin, nem tenho o que falar dos quadrinhos porque não li. Mas a animação Batman e o Capuz Vermelho é muito boa, mostrando o ponto de vista do Jason e do Bruce. Muito bom o podcast.

  9. Eu lembro quando apareceu na TV sobre a morte do Capitão América. Fiquei surpreso mais por não acompanhar tanto os comics na época do que pelo impacto em si. Li recentemente o Guerra Civil e pude entender um pouco como foi o impacto xD.

    Sobre essa do segundo Robin, nem tenho o que falar dos quadrinhos porque não li. Mas a animação Batman e o Capuz Vermelho é muito boa, mostrando o ponto de vista do Jason e do Bruce. Muito bom o podcast.