Team Fortress 2 – Um dos melhores jogos do ano é gratuito!

Team Fortress, há uns 10 anos atrás, era apenas um mod para Quake e Half-life e não era muito popular ná epoca. Já Team Fortress 2 foi desenvolvido para uma nova leva de gamers sem deixar nós os “vovôs” na mão, mantendo as mesmas nove classes (menos armas e sem granadas) e com gráficos estilizados aos moldes de uma produção da Pixar.

Apesar dessas mudanças carregarem um certo tom de simplificação, o jogo simplesmente não facilita a sua vida. Por exemplo, o Spy costumava carregar uma shotgun calibre 12, o que o tornava quase impossível de matar. Agora, sem a shotgun, o safado tem que se virar com uma faca e matar o inimigo por trás. Mudanças como essa não tornam TF2 mais simples, trata-se de uma nova maneira de encarar sua missão como Spy. Você automaticamente leva a sério sua decisão de classe.

Por falar em classes, cada uma é tão centrada no que deve fazer que às vezes Team Fotress 2 parece nove jogos diferentes em guerra um com os outros. Lendo essa resenha com certeza isso vai soar confuso, mas não demora a você ficar completamente viciado com a jogabilidade e assistindo os personagens se mutilarem na tela. As nove classes são baseadas em ataque, defesa e suporte. Cada uma com pelo menos três armas.

O ataque é formado por Scout, Soldier e Pyro, a defesa por Demoman, Heavy e Engineer e o suporte fica por conta do Medic, Spy e Sniper.

Quando comparo o jogo às produções da Pixar, apenas me refiro ao estilo cartum dos personagens e cenários. O visual violento do jogo é bem melhor! Carbonizar o corpo de um inimigo vivo com o Pyro, abrir sua garganta com o Spy, despedaçar seus membros por toda a tela com o Soldier ou até decapitar alguém com um headshot do Sniper são cenas do dia a dia no universo de TF2.

Reconhecer as classes durante as batalhas é essencial: você tem noção imediata da importância de cada uma no campo e isso é algo que poucos jogos oferecem. Assassinar o médico, por exemplo, é tarefa obrigatória do primeiro que o avistar em campo para poder enfraquecer o time inimigo. Mover-se incansavelmente com certeza vai te livrar do Sniper abrir um buraco no meio da sua testa. Precisamos de mais jogos que focam (e lhe forçam) a trabalhar em equipe como em Team Fortress 2.

Gargalhadas são garantidas: quando um Scout fica circulando um Heavy até ficar tonto e depois quebra um minúsculo bastão de baseball na cabeça do inimigo, é muito hilário ainda mais com o visual do Scout: um adolescente vara-pau com meias até as canelas e boné de sua preferência. Já o Heavy é simplesmente uma montanha de carne e testosterona que tenta “andar” pelo cenário.

TF2 alopra também na relação entre você e seus inimigos. Cada vez que você morre, logo após o jogo pausa e foca a imagem no seu assassino para poder pegar o mesmo no meio de insulto comemorativo por ter mutilado você. Sem falar que o game lhe dá a opção de salvar essa imagem lasciva. O visual do jogo é tão bom que você fica convencido a salvar essas imagens. A Valve sempre entendeu que gostamos de sacanear os mortos e mijar de consciência limpa na cova deles. Qual outro jogo vai deixar você tocar air guitar na carcaça dos seus inimigos?

Cada provocação vem acompanhadas de falas absurdas e muito bem proferidas, criando uma atmosfera ainda mais “realista” para cada classe. É essencial em jogos assim que cada personagem passe a sensação de como é a sua personalidade e o que o faz quem ele é. Quando o Heavy sai despedaçando todo mundo pelos mapas e consegue matar certo números de inimigos, em meio a gargalhadas, ele grita “SO MUCH BLOOD!!!!”. Já com o Pyro, você dá risadas só com sua voz abafada por sua máscara de gás quando grita “MEDIC!!!” ou então quando ele declara o grito de guerra do time “MMMF…MMMFF ..UMPFFF!!!!

Os modos de jogo são bem legais e muito variados. Um em especial que me chamou a atenção foi o Payload, no qual você e seu time tem que empurrar pelos trilhos do mapa um carrinho com uma bomba. Esses trilhos vão dar exatamente na base do time inimigo. Enquanto você e seu time empurram o carrinho (quanto mais gente melhor) você tem que matar todos tentam impedi-lo. É muita adrenalina, ainda mais jogando em servidores “brazucas” e a galera no microfone fica berrando “EMPURRA!!! BORA CAMBADA!!!.

Posso ficar aqui falando de todas as características de cada classe e suas falas geniais. Mas o mais legal para mim foi descobrir tudo isso em meio a uma chuva de balas e chamas, o que rende ao jogo um fator surpresa do tipo “Cacete!!! Você ouviu/viu isso???. A Valve mandou muito bem com Team Fortress 2: excelente gráficos, jogabilidade sensacional, personagens perfeitos, modos de jogo realmente empolgantes e diversão garantida por anos. Uma verdadeira inovação no gênero FPS. Vai por mim, até personagens mandando hadoukens uns nos outros você vai presenciar. Jogo nota 1.000!

PS: Team Fortress 2 é agora GRATUITO na Steam!

Fique o vídeo ‘Meet the Heavy’ e veja

_______________________________________________________________________________________

Leonardo Chacel é formado em Publicidade. Depois de cinco anos como livreiro, chutou o pau da barraca e virou tatuador e gamer porque jogar e desenhar é o que faz de melhor. Além de escrever sobre games para o P&N escreve sobre música (só as boas) em seu blog Overdose Contínua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Muuuuito bom!! Eu que não sou muito fan de jogos desse nipe em rede to me divertindo! Apesar do jogo ser um pouco grande (se não me engano cerca de 10 gb),até mesmo meu pc q não é um dos melhores rodou tranquilo! Vale a pena!!
    Abraços!

  2. Eu sou jogador desse fantástico game desde quando foi lançado e paguei para ter uma conta. Posso dizer várias coisas para mostrar que ele é realmente diferente dos outros jogos. Uma das principais caracteristicas é o fato de que a violencia é quase nula pois o objetivo não é ficar matando e sim ganhar uma espécie de gincana. Outro fator importante é que a comunidade de jogadores é muito amistosa e não costumamos falar palavrões ou ficar ofendendo novos jogadores. Os premium e os free não tem diferenças de armas pois as mesmas podem ser compradas ou simpliesmente elas são dadas a você com o tempo em que vai jogando. Enfim, mesmo sendo free eu ainda pagaria de novo pois pra mim é o melhor jogo da atualidade.

  3. Comecei a jogar há pouco tempo esse jogo e já me viciei. É realmente fantástico e cativante em todos os aspectos. Um dos FPS mais inovadores da década. Recomendo fortemente pra todos. 😀