Marvel vs. Capcom 3 – Fate of Two Worlds

Street Fighter IV já havia me deixado boquiaberto. Era uma experência que permitia o jogador alcançar o clímax nostálgico com gráficos extremamente elaborados e jogabilidade precisa dedicada aos verdadeiros fãs. Passei incontáveis horas cultivando uma tendinite que, nesse caso, era muito bem vinda. Lindo e perfeito, é diversão infinita unida à tradição da franquia.

Em contraste a essa devoção pela tradição da série, Marvel vs. Capcom 3 é rápido e esquizofrênico. Diferente de SFIV, o jogo lhe mantêm no clímax durante toda a partida. Como? Simplesmente usando e abusando do tipo de ação “se piscar perdeu”. A tradição dessa vez faz tributo aos quadrinhos e não às inúmeras artes marciais (mais uma prova da força insuperável que as comics vem ganhando em todo o planeta).

A verdade é que a série Marvel vs Capcom nunca foi realmente encarada com o devido respeito. Na época do lançamento do primeiro game da série, a principal tarefa era introduzir o mundo dos quadrinhos na cabeça dos puristas da Capcom. Estamos agora em 2011 e dessa vez acertaram em cheio: vozes, estilo, gráficos e jogabilidade foram todos especificamente atualizados para o gamer contemporâneo. Isso explica muito bem porque Marvel VS. Capcom 3 é muito mais do que um simples “joguinho de porrada” e sim um torneio complexo de lutadores extremamente variados.

Sim, muito dos golpes são fáceis o suficiente de serem executados, o que pode dar a impressão de que valorizaram mais os aspectos gráficos do que a jogabilidade. Mas na medida em que você se aventura nas disciplinas de cada personagem, fica claro a intenção de transformar essa empreitada em algo inesquecível. Exemplo disso são os combos que, além de excelentes e eficazes, podem ser compartilhados entre os 3 lutadores escolhidos. Isso mesmo, comece um combo com Ryu, e deixe que o Deadpool termine o trampo! Alguns combos são tão devastadores que você não vai conseguir dar nem um soco.

O estilo 3 contra 3 não é novidade. Mas o que foi aprimorado nessa categoria de luta é que você mais do que nunca é forçado a dar uma importância constante às suas táticas de quem vai pra porrada e quem fica “no banco”. Ou seja, enquanto você está no meio de um combo com o Wolverine você também tem que ficar atento se a barra de energia do Dante já reabasteceu o suficiente pra deixar ele terminar o troca-troca.

Os gráficos são os mais sensacionais que eu já vi em games dessa categoria. Eu poderia fazer uma resenha de 10 páginas só pra celebrar cada aspecto da qualidade visual. Cenários, movimentos, personagens principais e secundários, explosões e raios parecem ter saído diretamente das páginas de uma comic. Os técnicos realmente conseguiram dar a impressão de você estar em controle de um mundo todo desenhado em nanquim. O ataque visual é constante e impiedoso, o que pode ser demais pra alguns. Em momentos mais frenéticos das batalhas fica difícil de decodificar o que está acontecendo na telona e manter suas sinapses de acordo com a velocidade das lutas. Várias vezes me perguntava: “Cacete! O que é que aconteceu???”

Jogar online é motivo suficiente pra dar adeus à sua vida social. Minha única reclamação é que, quando você decide testar suas habilidades online, você não pode assistir o desenrolar de uma batalha enquanto espera por sua vez em um lobby . Tirando isso, nota 10!

No final das contas, Marvel vs. Capcom 3 é um jogo que vai agradar aqueles gamers mais desatentos que gostam de apertar qualquer botão pra ver a porrada acontecer e muito mais aqueles que gostam, como eu, de dedicar tempo em aperfeiçoar as técnicas de cada personagem. Se continuar com esse nível todo, a única competição que a Capcom vai ter é ela mesma.

Marvel vs. Capcom 3 (Capcom)

X-box 360, Playstation 3 e PCs

Sistema Operacional: Windows

Processador: Qualquer CPU que suporte SSE1  “AMD Athlon XP” , “Intel Pentium 4´´

Memória: 512 MB

HD: 940.4 MB

Deixe uma resposta

  1. Este é o jogo que mais estou com vontade de jogar esse ano!

    Já faz um bom tempo que não ligo muito para videogame, mas estou doido pra jogar isso ai num Xbox!

    Deve ser do caralho.
    Valeu pelo post ´atiçante´ Leo!

  2. É um jogo que ainda tô ansiosíssimo pra jogar. É um dos títulos que tá me motivando comprar um PS3 ou um XBOX 360. Ser nerd pobre é f***.

    Excelente análise.

  3. Pois é Daniel, até ano passado eu estava meio morgado com games. Mas de uns 8 meses pra cá, as produtoras subiram melhoraram o nível de maneira absurda.

    Marvel Vs. Capcom 3 ta me atrapalhando até a escrever resenhas! rs

    Abraços!