Minha Estante #54 – Gustavo Basso

Olá, colecionadores!

Após 54 edições da coluna Minha Estante, um coisa é certa: são raros os colecionadores que possuem exclusivamente quadrinhos em suas prateleiras. A grande maioria acaba guardando também estatuetas, livros, DVDs, artes originais, CDs… sempre com o mesmo cuidado e carinho que dedicam às HQs.

Com o Gustavo Basso a coisa não é diferente, ele é um “colecionador de coleções”! Confira agora…

Edit 1

Olá, Gus! Muito obrigado por topar participar dessa entrevista.
Para começar nos conte um pouco sobre você, onde nasceu, mora, o que faz na vida profissional?

Olá. Nasci em moro em Bariri, uma cidadezinha entre Jaú e Bauru. Tenho 37 anos e sou um apaixonado por música, cinema e literatura. Tenho um blog que atualizo uma vez por ano (pura preguiça), mas tem umas entrevistas bacanas lá, a maioria sobre música: www.popices.blogspot.com

Quando você começou a se interessar por quadrinhos?

Posso dizer, sem medo nenhum, que desde sempre. Na casa de minha avó e de minhas tias (que são professoras) tinha muito livros e gibis. Sempre morei na zona rural e passei muito da minha infância na casa da minha avó, então o convívio com esses gibis era muito grande.
Meu primo mais velho também lia muito e na casa dele também tinha vários gibis, sempre que eu ia lá, saia com muitos embaixo do braço, já que eles não eram tanto apegados à coleção. Eram geralmente edições da Disney e da Turma da Mônica, mas tinha alguns outros como Faísca e Fumaça, Turma do Pererê, Abbott & Costello, Mortadelo e Salaminho, Scooby-Doo

Você se lembra da primeira vez que se viu fascinado por uma HQ? Qual foi a história ou revista?

Não necessariamente, com certeza foi como uma dessas que eu citei. Mas a lembrança de fato de uma revista é de quando eu tinha 7 anos e meu pai chegou em casa com um gibi da Pantera Cor de Rosa. Dessa mesma época, lembro de uma revista de piadas da Turma da Mônica em preto e branco. Possuo ambas até hoje.
Lembro que meu primo tinha um gibi do Homem-Aranha, mas na época não consegui ler porque as historias eram difíceis para minha idade. O primeiro do gênero que consegui ler foi Guerras Secretas quando saiu em minissérie pela editora Abril. É uma história mais bobinha, fácil de entender. Lembro de ir ao supermercado com minha mãe e ler a edição 4 (aquela que eles ficam soterrados sob uma montanha), fui lendo e empurrando o carrinho de compras.
Depois tentei acompanhar as revistas de heróis mas fiquei perdido e abandonei. Só embarquei fundo no gênero com 14 anos quando saiu A Última Caçada de Kraven e Um Conto de Batman: Shaman. Uma outra edição que me deixou fascinado na infância foi a novelização do filme Gremlins. Nem tinha ouvido falar do filme na época.

Edit 2DSC04237 DSC04235

Quando aconteceu a mudança de leitor ocasional para colecionador inveterado?

Sempre guardei minhas revistas. Só não devo ter aquelas de quando devia ter uns três anos, devo ter destruído, mas também não me lembro delas. Embora, quando criança, só juntasse as revistas não me preocupando em ter todas as edições de um título, ia apenas comprando.

Somente quando parti de vez pro gênero de super-heróis que comecei a me preocupar com numeração, comprar em sebos edições mais antigas e coisas desse tipo. Talvez pelo gênero, que tem continuidade. Aliás, sou a favor de acabar com a continuidade nas revistas de heróis  deviam fazer mais historias fechadas e pronto, no máximo uma saga ou outra.

Quantas HQs você tem?

Por volta de 4500, entre formatinhos dos mais variados e edições mais caprichadas. Na verdade eu parei de comprar quadrinhos por volta de 1998. Na década de 2000 comprei apenas boa parte da coleção Carl Barks e coisas ocasionais como Estranhos no Paraiso, Estrada para a Perdição e as primeiras Pixel Magazine, mas pra falar a verdade, estas ultimas nem li. Não devo ter comprado nem 50 gibis nesses últimos 14 anos. O pouco que li foram alguns scans, todos os Walking Dead e a série Girl.
No ano passado quando vi que as revistas da DC iam ser relançadas do zero acabei fazendo a assinatura dos Novos 52. Me decepcionei com 98% das historias, não gostei dos roteiros e dos desenhos. É uma que a cronologia está muito confusa, perdi muita coisa nesses anos. Mas ao menos, lendo essas edições mensais, comecei a comprar muita coisa que tinha perdido.

Nesses últimos seis meses comprei quadrinhos pra caramba, virei um rato de sebo. Comprei as Marvel Max até o numero 45, as Marvel Apresenta, da Panini, Em Dezembro comprei todos os Y – O Ultimo Homem e Fábulas (inclusive os spin-offs). Em janeiro comprei as doze edições de 100 Balas e os quatro de Loveless. Devo ter comprado quase 500 edições nesses últimos meses só pra tirar o atraso. E finalmente completei as séries Graphic Marvel, Graphic Globo e Graphic Album. Comprei também a coleção do Dylan Dog, da Mythos que foi um achado. Aliás, meu filho se chama Dylan, mas não especificamente por causa do personagem.
Todas as fotos que tiver quadrinhos da Panini foram compradas de julho pra cá.  (risos)

Edit 9 DSC03855 DSC04254 DSC04261Edit 11

Edit 8Edit 7

Já se desfez de algum exemplar e hoje se arrepende muito?

Nunca me desfiz, inclusive tenho até problemas com isso, não consigo me desfazer nem de edições repetidas. Mas perdi alguns emprestando e tal, felizmente nenhum importante. Ao contrario de muitos colecionadores eu não tenho problema nenhum em emprestar minhas HQs, até me sinto honrado quando pedem. Mas não empresto pra qualquer um, apenas amigos.

Quais são os principais itens de sua coleção, séries e minisséries completas, encadernados de luxo, edições raras e tal?

Viagem a Tulum, do Manara e do Fellini (!!!).
Prezo muito as coleções completas de: Graphic Marvel, Graphic Globo e Graphic Álbuns (apesar de detestar a irregularidade dos formatos desta;
As Obras Completas de Carl Barks (que infelizmente não tenho todos);
As coleções completas da revista Superamigos que tem ótimas histórias como Camelot 3000), a Heróis em Ação (que precedeu Superamigos) e Novos Titãs. Todas da Abril.
Gosto muito da edição Às Inimigo – Um Poema de Guerra que saiu em meados dos anos 90 pela Abril;
A coleção de minisséries completas da Editora Globo (Orquídea Negra, Príncipe de Alloirs, V de Vingança, Moonshadow, Lobo – O Ultimo Czarniano, Liberdade e outras);
Estou adorando a coleção de Moebius que está sendo lançada pela Nemo, e claro, o Incal – Integral, da Devir (apesar do formato que escolheram);
Os Dylan Dogs que saíram no Brasil.
Os Penauts Completo (ainda não comprei o último, estou esperando o preço baixar);
Pateta faz História (que me causa a linda nostalgia da infância);
Turma da Mônica – Coleção Histórica (junto com a do Pateta possue um grande valor sentimental, além de tudo, é um dos melhores projetos editoriais dos últimos tempos).

DSC03870DSC03853Edit 12DSC03861 DSC03842 DSC03844 DSC03847 DSC03859

Qual o item mais raro de todos?

Não saberia avaliar. Um que se acha fácil por aí, mas sempre por um preço muito alto é o Moonshadow que não é tão popular, mas acho fantástico. Tenho umas raridades idiossincráticas como uma revista simples da Mônica autografada pelo Mauricio de Sousa que me foi enviada quando eu era criança. Saiu um pedido em uma edição da Turma da Mônica de uma edição que por um erro a editora do Mauricio não tinha ficado com nenhuma para arquvi na época e eu mandei a minha. Passou um tempo recebi outra qualquer autografada. Fiquei muito feliz na época e esta eu não empresto!
Falando em autógrafo, considero rara a  edição de Sandman assinada pelo Neil Gaiman, umas do Robert Crumb e uma Freak Brothers assinada pelo Gilbert Shelton. Aliás, encontrar o Crumb pessoalmente, foi pra mim algo como encontrar o Pato Donald de verdade (afinal ele é um personagem!).

E qual foi a maior raridade que já comprou pelo menor preço?

Raridade não sei, mas achei algumas Graphics por R$ 3,50 (como a do Surfista Prateado, do Moebius), o que pra mim é uma pechincha. Consegui comprar o Sandman Edição Definitiva 3 por uns 70 reais e Os Supremos (que estava bem relutante em comprar, mas por fim, foi uma ótima leitura) por uns 40 e poucos reais.

Você compra HQ importadas?

Não compro. Tenho algumas poucas edições, ou que ganhei ou acabei comprando por acaso. Apesar da qualidade não estou dando conta nem de comprar as daqui. Mas fico tentado em comprar algumas que não saem no Brasil como o Black Dossier da Liga Extraordinária, os Spirit do Will Eisner (que nem sei se existe edições decentes lá fora), a fase Novo Mutantes do Bill Sienkiewicz (que também nem sei se saiu lá fora, mas deveria), os Batman do Neil Adams (uma vergonha nunca ter saindo as outras edições por aqui). Agora filmes e CDs tenho comprado muito lá fora.
Não compro também mangás que, particularmente, não suporto. Tenho pouquíssimos do gênero.

Onde costuma comprá-las?

Estou sendo um consumidor voraz da Estante Virtual. Nas lojas online, procuro pesquisar o melhor preço; lançamentos estou usando muito a LigaHQ, por conta do frete e pelo bônus, que acho muito válido. Infelizmente não tem mais banca na minha cidade. Nem loja de CDs.

Edit 15 DSC03867 DSC03871 DSC03872 DSC04232 DSC04239 DSC04248 DSC04263 DSC04264 DSC04275 Edit 13 Edit 14

Como você guarda sua coleção de HQs? E qual técnica usa para conservá-los?

Fiz umas estantes pros meus CDs e DVDs, mas as revistas estavam meio que renegadas a um canto qualquer. Só recentemente peguei todas na casa de minha mãe e agora estão espalhadas por vários armários pela casa. Mas estou bolando uma estante para acomodá-las (se sair, mando umas fotos atualizadas).
Coloco elas em plástico porque acho mais fácil de guardar. É só pra não rasgar as capas quando puxo um exemplar e pra separar as coleções. Tenho passado um antimofo e tal. Mas não fico neurótico com elas, não tiro os grampos nem nada do tipo. Até prefiro as revistas que ficam velhas, mostra que elas têm uma história própria.

Todo colecionador tem manias, seja na um ritual para leitura, uma bela cheirada na revista nova ou nunca se desfazer de nada, qual é a sua?

Não me desfaço de nada, nem das mais toscas. Estou com um sério problema agora que tenho um filho de 1 ano e meio. Quero que ele se familiarize com os gibis, mas fico com dó de dar um na mão dele, até esses porcarias de 1 real que existem por aí. Estou pensando em assinar Turma da Mônica mais pra frente, mas acho que vou ter que fazer duas assinaturas (risos). Acho que preciso me tratar.
Não sei bem se é uma mania, mas procuro, na maioria das vezes, abrir o plástico das revistas somente no momento que vou ler, para ter maior controle do que tenho na fila.

Tem algum item que quer muito ter, mas está praticamente impossível de encontrar?

O primeiro encadernado de Y – O Último Homem, da Panini. Comprei todos os outros, mas esse não acho em nenhum lugar e alguns números do Mercenário, do Vicent Segrelles.
E estou caçando alguns números da série Graphic Novel. Deve faltar uns 10. Tem muita coisa que quero mas é mais por falta de grana do que encontrar. Seria um sonho completar as coleções de formatinho do Homem-Aranha, Hulk, Superaventuras Marvel. Apesar do desprezo da maioria dos colecionadores pelo formato, são as fases que me interessam.  Também estou procurando Dylan Dog 11: Diabolô, o Grande da Editora Record, que nunca encontrei em lugar nenhum.
Estava querendo comprar as Vertigo da Panini e acabei de comprar um lote com as 34 primeiras edições. Agora é só tempo pra começar a ler.

Além de quadrinhos você também coleciona outros itens?

Costumo brincar que tenho coleção de coleções. Atualmente coleciono a sério Cds/Lps, DVDs/Blu-Rays e revistas (principalmente as voltadas para música e cinema). Tenho mais filmes do que quadrinhos. Tenho algumas miniaturas só pra decoração, é um hobby caro.

DSC03879 DSC03880 DSC03887 DSC03888 DSC03889 DSC04240DSC03890 DSC03891 DSC03893 DSC03896 DSC03902 DSC03903 DSC03905 DSC03907 DSC04280 DSC04283 DSC04286 DSC04290 DSC04291 DSC04293 DSC04298 DSC04300 DSC04303 DSC04305 DSC04309DSC04312DSC04306 DSC04307 DSC04308

Qual foi sua última leitura e qual está sendo a atual?

Fora as revistas do mês, li todos os Y, li o primeiro encadernado de  O Inescrito e Sweet Tooth (esse achei chato) e estou pra começar os 12 volumes de Fábulas (li o primeiro e o segundo), li as três primeiras 100 Balas e todos Terra Sem Lei no carnaval. E vou priorizar 100 Balas e Fábulas por um tempo.

Se tivesse que escolher 10 itens da sua coleção para levar para a Fortaleza da Solidão, quais seriam?

Alguns da Image (Spawn, Glory…) e do Rob Liefeld… afinal deve ser bem frio por lá e vou precisar de fogo.
Mas acho que a pergunta se refere a itens para serem lidos, né? Então vamos lá. Sem ordem de preferência, mas com algumas trapaças.
1. Moonshadow, do J. M. DeMatteis;
2. Asterios Polyps, do David Mazzucchelli;
3. As Obras Completas de Carl Barks;
4. Spirit, do Will Eisner;
5. Jimmy Corrigan, do Chris Ware;
6. Maus, do Art Spiegelman;
7. O Incal, do Jodorowsky;
8. Dylan Dog;
9. Asterix;
10. Peanuts Completo;

E aproveitando que vou estar lá, procurar alguma máquina que apague a minha memória para poder ter o prazer de redescobrir essas obras por toda minha vida.

Obrigado pelo papo, Gus! Para finalizar, deixe um recado para os leitores do Pipoca e Nanquim e colecionadores do Brasil.

Acho que em determinado momento da vida, todos devem ter que se desfazer de alguns itens, seja por falta de espaço, seja por falta de interesse, mas pensem bem antes de fazer isso, porque uma hora o arrependimento pode bater. Mas se você estiver determinado e quiser se livrar dos seus quadrinhos pode mandar para minha casa. Não tenha receio de mandar os repetidos. (risos).

Mas falando sério, o importante da coleção é que isso lhe traga prazer. Mesmo que eu não vá reler, gosto de ver esses quadrinhos aqui e saber que eles tiveram alguma importância na minha vida. E espero que meu filho possa descobrir esse prazer também.
E quanto a vocês do Pipoca e Nanquim, quando estiverem em Araraquara deem um toque que vamos tomar umas por ai… e comer umas coxinhas.

DSC03886 DSC03882 DSC03881 DSC03874 DSC03873DSC03865 DSC03862 DSC03854 DSC03851 DSC03845 DSC04243DSC04276Edit 6

Sid-Vicious-reading-MADMinha Estante é um espaço pra você, colecionador de HQs, mostrar sua coleção, falar sobre prazeres e vicissitudes desse hobby, conhecer outros fãs e proporcionar aquela inveja boa.

Convidamos a todos que possuem belas coleções de quadrinhos a mostrarem elas aqui!

É só mandar um e-mail para [email protected] dizendo alguns detalhes (números de revistas, itens raros e particularidades) que em seguida combinamos a entrevista.

Até a próxima!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    • Bem, o mais “grosso” da coleção eu guardei com o tempo… E tirando os ultimos 6 meses que corri atrás de muita coisa que tinha “pedido” nesse tempo sem comprar gibis agora eu reservo uma quantia mensal pras novas aquisições… Se bem que tem mês que exagero, kkk

  1. Parabéns pela coleção ! Cara, tu tens umas do Batman que eu sou louco para ter, porem , me falta grana ! Haha Se tiver paciência, particiei do Minha Estante #52 !
    E concordo, os Graphic album , a irregularidade de tamanho, é bem irritante !

    • Eu vi sua colecão…alias vi todos os “minha estante”… E vc deve ter muito Batman que não tenho, principalmente os da Panini. A maioria dos meus comprei na epoca mesmo. Quais do Batman você está atrás ?

  2. Para fins de contabilização dos números da coleção, um encadernado é contado como apenas uma revista ou conta-se o
    número de revista que contém esse encadernado?

    • Ah sim, aquele “bonequinho” em cima do quadro numa das fotos da sala é o Johnny Depp em “O Cavaleiro sem cabeça”, kkkk